PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Doze pés de maconha são apreendidos e cinco pessoas são presas em Pindoretama

Um adolescente foi ouvido como testemunha e liberado. A operação cumpriu ainda um mandado de prisão temporária para uma pessoa já recolhida no sistema prisional

16:50 | 20/02/2021
Cães farejadores encontraram pés de maconha sendo cultivados em Pindoretama (Foto: Foto: SSPDS)
Cães farejadores encontraram pés de maconha sendo cultivados em Pindoretama (Foto: Foto: SSPDS)

Doze pés de maconha foram apreendidos após serem encontrados sendo cultivados em um imóvel na cidade de Pindoretama, a 47,3 quilômetros de Fortaleza, na manhã desta sexta-feira, 19. Cinco homens foram presos e um mandado de prisão foi cumprido para um preso recolhido no sistema prisional. Além da droga, armas, cinco celulares, um extrator de maconha e um pássaro da fauna silvestre sendo mantido em cativeiro foram recolhidos. Cães farejadores encontraram a plantação da droga em um terreno de uma casa. Um adolescente foi ouvido  como testemunha e liberado.

A operação intitulada Pontos Cardeais foi desencadeada a partir de investigações que identificaram a atuação de integrantes de grupos criminosos no município. O primeiro a ser preso foi Claudenildo Santos Costa, 21. Ele foi localizado em uma residência no bairro Caponga Funda, na cidade. Ele já tinha passagens na Polícia por lesão corporal e ameaça no contexto de violência doméstica e familiar e foi cumprido, agora, um mandado de prisão temporária pelo crime de integrar organização criminosa. Durante a ação, um aparelho celular foi apreendido.

Dois irmãos foram presos no Sítio Barrocão, na zona rural do município. Eles foram identificados como Gledson Lucio de Mendonça, 21, e Rodrigo Lúcio de Mendonça, 18, ambos sem antecedentes criminais. No imóvel onde foi cumprido um mandado de busca e apreensão, os agentes localizaram 11 pés de maconha sendo cultivados. A dupla foi conduzida para a delegacia e autuada em flagrante por tráfico de drogas. Cães farejadores encontraram a plantação no terreno e alertaram aos policiais civis.

Já Tiago da Silva Monteiro, 21, com antecedentes por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, roubo e receptação, foi capturado em uma casa localizada na Rua da Mangueira, no centro da cidade. No local, um pé de maconha, cinco aparelhos celulares, um extrator de maconha, além de um pássaro da fauna silvestre sendo mantido em cativeiro foram apreendidos. Tiago foi levado para a unidade policial, onde foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico e crime ambiental.

Outras prisões

Ainda durante a operação, as equipes se dirigiram até uma casa no bairro Capim de Roça, na sede do município. O intuito era cumprir um mandado de prisão temporária contra Selemias Silva de Sousa, 23. Quando chegaram ao imóvel, as equipes encontraram um revólver calibre 38, nove munições cal. 38, uma espingarda, quatro munições cal. 12, um canivete, 40 saquinhos para embalar drogas, além de 100 gramas de maconha, 30 gramas de crack, 40 gramas de cocaína e uma quantia em dinheiro.

Selemias foi levado junto com o material para a delegacia, onde foi cumprido um mandado de prisão pelo crime de integrar organização criminosa. Ele também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. O suspeito já possuía passagens pela Polícia pelos crimes de tentativa de homicídio doloso, lesão corporal dolosa e ameaça no contexto de violência doméstica e familiar e crime contra a administração pública.

Já contra Patrick Ribeiro Silva, 24, que possuía passagens por homicídio doloso, lesão corporal dolosa, porte ilegal de arma de fogo, ameaça, desacato, foi cumprido um mandado de prisão temporária pelos crimes de integrar organização criminosa, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. O homem já se encontrava preso.

Durante as ações, um adolescente foi conduzido para a unidade policial e ouvido como testemunha e foi liberado por não haver situação flagrancial contra ele. A Polícia Civil segue investigando o envolvimento dele em atos infracionais na região.

A força-tarefa contou com a participação de 45 policiais civis lotados nas delegacias metropolitanas de Pindoretama, Cascavel, Chorozinho, Guaiúba, Maracanaú e do 24º Distrito Policial (DP), além de equipes da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), do Departamento de Polícia Judiciária Metropolitana (DPJM) e de cães do Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Delegacia de Narcóticos (Denarc).