PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Em Pacatuba, voluntários se reúnem para revitalizar espaços públicos

O grupo pretende estender o projeto para outras comunidades. Em breve, eles estarão revitalizando a comunidade do Alto São João, também em Pacatuba

09:06 | 28/06/2019
Coletivo levou arte para locais da cidade
Coletivo levou arte para locais da cidade(Foto: DIVULGAÇÃO)

Com a proposta de transformar locais que passam despercebidos pela população, os voluntários do Coletivo Aries têm dado novo visual aos espaços urbanos de Pacatuba. A ideia do projeto surgiu com a pesquisa para o mestrado em Artes, de Ariclenes Cassiano Costa, 30, pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Segundo ele, que também é professor da rede estadual, os encontros do coletivo ocorrem sempre nas ruas e praças do município, para “pensar sobre arte e fazer arte”.

O nome do coletivo foi decidido em conjunto. É formado das primeiras letras do nome do professor Ariclene, “Ari”; com o conectivo “e”, que denota a ligação entre os membros; e o “s” no final para a pluralidade. Além de pinturas em equipamentos públicos e proposições artísticas, os jovens também praticam arte com sketchbooks (ou livros de artistas), que servem de esboços no processo criativo.

Tratando da relação de ensino e aprendizagem em Artes Visuais no contexto informal, o professor percebeu avanços em sua pesquisa, a partir do trabalho desenvolvido no coletivo. “Muitos dos membros nem sequer usavam tintas ou pincéis, hoje já manipulam esses materiais muito bem, e pensam o processo criativo em arte de maneira magnífica”, ele explica. O trabalho do grupo é feito a partir de voluntariado e com recursos próprios.

José Anderson da Silva, 21, é um dos voluntários do coletivo, antes de participar do grupo seu único contato com as artes foi em cursos de design. “Ser convidado para participar do projeto foi gratificante; uma experiência nunca vista aqui na cidade, que me cativou”, declara o rapaz. Já a estudante Marília Ribeiro, 18, desenvolveu seus dotes artísticos pela primeira vez a partir do Coletivo Aries. “Embora eu nunca tenha praticado [artes] antes, eu sempre desejei me engajar em um grupo”, diz ela.

Desde a revitalização, os moradores se mostraram contentes com os resultados. De acordo com Ariclenes, ele recebeu pedidos de várias pessoas para transformar áreas próximas às suas casas. De acordo com o professor, uma pessoa da comunidade do São José relatou que estava pensando em montar uma barraquinha próximo ao local revitalizado porque, segundo ele, estava muito bonito. “No passar do dia muitos olhavam para algo que, antes, poucos enxergavam”, afirma o professor.

Para acompanhar as novas ações do coletivo, basta segui-los no Instagram @coletivoaries.

ISMIA KARINY