Participamos do

Alunos de Ocara fazem protótipo de descastanhador e ganham prêmio nacional

A ideia do projeto surgiu a partir de uma provocação de uma professora de Química, para que os estudantes observassem as problemáticas em sua comunidade e pensassem em soluções
22:12 | Dez. 02, 2021
Autor Leonardo Maia
Foto do autor
Leonardo Maia Estagiário
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um grupo de quatro estudantes de Ocara, município cearense localizado a 101,4 quilômetros de Fortaleza, foi um dos ganhadores da categoria Júri Popular do prêmio Solve For Tomorrow (Respostas para o Amanhã, em português), promovido pela empresa de tecnologia Samsung. Os estudantes da Escola Estadual de Educação Profissional Maria Môsa da Silva desenvolveram um protótipo de um equipamento que permite a extração da castanha-de-caju sem danificar o fruto.

Batizado de “Descastanhador Môsa”, o maquinário permite que os produtores agrícolas aumentem sua renda econômica, com maior agilidade para obtenção da castanha. Há ainda um efeito na possibilidade da redução da evasão escolar, visto que boa parte dos estudantes precisa faltar à escola para ajudar a família nessa atividade específica. A votação popular aconteceu entre os dias 12 e 17 de novembro pelo site oficial do programa.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A professora de Química e orientadora dos alunos, Hilma Muniz Bezerra, contou que a ideia para o projeto surgiu a partir de uma provocação para que os discentes observassem as problemáticas existentes na comunidade. “Eles observavam que sempre havia um grande desperdício do fruto, que tem uma riqueza muito grande de nutrientes”, explica. Os atuais equipamentos disponíveis no mercado, conforme a docente, não são acessíveis às famílias dos pequenos produtores, custando cerca de R$ 6 mil.

Em pesquisa realizada pela escola, descobriu-se que 94% dos estudantes têm pais ou avós agricultores. “A nossa principal intenção foi trazer respostas para dentro da comunidade. Todos nós temos algo para aprender, sempre olhando para as coisas e buscando soluções”, enfatiza a professora. Ela ainda ressalta a importância de projetos como esse para que os alunos possam observar o alcance da educação.

“Isso amplia muito a visão do aluno para outros eixos, para coisas que ele não percebia só com o estudo do livro. Trabalhar com projetos ajuda muito a trabalhar o aprendizado em equipe e o respeito às diferenças de opinião”, exemplifica. O primeiro desenho do protótipo foi feito por um dos alunos que compôs a equipe e o projeto foi se desenvolvendo, inclusive com sugestões de técnicos da Secretaria de Agricultura do município.

Os alunos que participam do programa contam com mentorias oferecidas pelo projeto, que já entra em sua oitava edição no Brasil. “O principal objetivo do programa é estimular jovens de todo o País a desenvolverem soluções criativas e inteligentes para as comunidades onde vivem. O projeto dos alunos de Ocara é um exemplo claro de que a educação, atrelada à tecnologia, tem um enorme poder de transformação no mundo”, afirma Isabel Costa, gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil.

Em parceria com a organização da sociedade civil Cenpec, os estudantes de Ocara, assim como os demais contemplados pela categoria, ganharam troféu “Projeto Vencedor pelo Júri Popular” e fones de ouvido Samsung Buds+. A iniciativa já envolveu mais 165 mil estudantes, 22 mil professores e 5 mil escolas públicas em 8.113 projetos inscritos. Esta oitava edição, que também foi a segunda a acontecer de forma totalmente remota por conta da pandemia, registrou um aumento de 22% na participação de estudantes, como também em 40% na de professores e 52% na de escolas, conforme a assessoria da empresa.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags