PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Bombeiros resgatam cobra píton de 4 metros em Mucambo

O animal, da espécie píton birmanesa albina (Python molurus bivittatus albinu), foi localizado por moradores na localidade de Caiçara

17:17 | 13/12/2020
Cobra píton de quatro metros foi encontrada na zona rural de Mucambo  (Foto: DIVULGAÇÃO/CORPO DE BOMBEIROS)
Cobra píton de quatro metros foi encontrada na zona rural de Mucambo (Foto: DIVULGAÇÃO/CORPO DE BOMBEIROS)

Uma cobra de 4 metros de comprimento, da espécie píton birmanesa albina (Python molurus bivittatus albinu), foi resgatada na localidade de Caiçara, no Município de Mucambo, região Norte do Estado. A ação foi realizada pelo Corpo de Bombeiros de Sobral.

A serpente foi avistada próxima às residências da região, o que deixou os moradores “bastante assustados”, segundo o major Mardens Vasconcelos, comandante do Corpo de Bombeiros de Sobral. Os Bombeiros Militares foram acionados na noite da última sexta-feira, 11. “O animal possuía leves escoriações e foi entregue aos cuidados de uma clínica veterinária na cidade de Sobral, sendo realizada uma avaliação e tomados os devidos cuidados”, relatou Mardens.

De acordo com o médico veterinário Ildefonso Cavalcante, que está à frente do tratamento, a cobra está passando por um processo de ecdise, de mudança de pele, que foi interrompido pela captura, e o animal “está tendo toda a atenção necessária em um espaço adequado”.

SOBRE O ANIMAL

A píton birmanesa é uma das criaturas mais avançadas evolutivamente do mundo, segundo um estudo da Universidade do Texas. A espécie é muito comum no sudeste e sudoeste asiático e é uma das cinco maiores cobras do mundo, podendo atingir até 8 metros de comprimento. Alimenta-se de cervos, porcos selvagens, roedores, répteis e aves. Dificilmente atacam os seres humanos.

“Esta serpente não é natural da nossa região e muito menos do nosso país. É exótica e por ser albina, exótica e rara. Enquanto o animal se recupera vamos articular o seu traslado e logística para um local adequado a seu porte e necessidades de tratamento e atenção”, disse o tenente-coronel Moraes sobre o animal resgatado.