PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Apaixonado por Michael Jackson, aluno faz homenagem aos professores com paródia da música Thriller

A letra eternizada pela mistura do romance com a pitada do terror tomou a forma dos elogios aos professores e de todos os ensinamentos que André aprendeu na escola

Júlia Duarte
13:20 | 04/11/2020
André Lucas tem destaque também na escola, além da música (Foto: Arquivo Pessoal/Jucelino Castro)
André Lucas tem destaque também na escola, além da música (Foto: Arquivo Pessoal/Jucelino Castro)

Quando Michael Jackson morreu em 2009, André Lucas Castro Silva, 10, ainda nem tinha nascido, mas o tempo não impediu o amor entre o legado musical do Rei do Pop e o estudante do 5º ano do ensino fundamental. Para homenagear seus professores, o menino uniu a admiração com as músicas do cantor e a oportunidade e criou uma paródia com a música "Thriller".

O estudante da escola pública municipal Padre Joaquim de Menezes, da cidade de Limoeiro do Norte, interior do Ceará, foi convidado para cantar no Dia do Professor. A mãe, Andreia Castro, até tentou sugerir uma versão da música "Trem Bala", mas o tempo passava e André não conseguia escolher o que cantar. Foi quando outros familiares sugeriram que o menino se soltasse. Ele conta que a mente voou pra Michael Jackson e, em minutos, a música estava feita.

"As professoras, elas são muito boas para ensinar" substituiu o famoso "it's close to midnight, something evil's lurkin' in the dark", que abre Thriller. E a letra eternizada pela mistura do romance com a pitada do terror tomou a forma dos elogios aos professores e de todos os ensinamentos que André aprendeu na escola. " A matemática, é 2+2+2=6.O português, eu aprendi o plural e o singular. A ciência eu aprendi que a natureza é linda, maravilhosa", canta André.

A facilidade para fazer e tocar a música e admiração por Michael vieram do berço. De uma família de músicos, o menino esteve rodeado de instrumentos e conseguiu desenvolver o seu ouvido absoluto. A habilidade permite uma pessoa identificar ou recriar uma dada nota musical, mesmo sem ter um tom de referência. Segundo a Revista Superinteressante, apenas uma em cada 10 mil pessoas tem essa habilidade, mas os especialistas não sabem explicar ao certo por que ela ocorre. Saber instintivamente encontrar as notas em um instrumento, mesmo sem saber o nome delas, o ajudou a aprender sozinho a tocar violão. Desde os 6 anos ele toca bateria na igreja que faz parte com sua família. Toca ainda violão e guitarra desde os 9.

Michael Jackson

 

Mas a admiração por Michael Jackson começou bem antes. "Eu tinha uns 5 anos quando vi meu escutando, vi uns vídeos e comecei a gostar", lembra André Lucas. Segundo ele, a paixão começou porque Michael é um artista "completo". "Ele é muito bom, dançava, cantava, fazia muita coisa", explicou. Escolher Thriller para ser fundo de sua versão não foi só gosto, foi técnica. "Foi pelo som, pelo ritmo, pelo que ele faz na música. É um ritmo muito bom", acrescentou o jovem.

A mãe, Andréia Castro, brinca que o filho "gosta até demais" do Rei do Pop e conta que ele costuma dançar e usar um chapéu para imitar o cantor pela casa. "Se tornou uma febre, ele está assistindo aula e, de repente, ele está assistindo vídeo do Michael Jackson. Eu brigo com ele e ele vai assistir Michael Jakcson", conta a mãe. 

Talento e futuro

 

Segundo a mãe orgulhosa, André vai muito bem na escola e é querido por todos. O talento pode trazer consequências e, desde já, a família tem conversado com ele. "É criança, mesmo ele sendo bem desenvolto, a mãe dele conversa, sabe? Para não ficar por cima dos irmãos, porque ele recebe muitos elogios. A gente tem muito cuidado com isso, mas ele realmente é diferente", conta o tio Jucelino Castro, que ajudou o jovem a gravar o vídeo.

Além de se dedicar aos estudos, o menino sempre busca ajudar os irmãos. Mas com o futuro inteiro pela frente, as opções ainda estão abertas. "Ele está nessa fase de querer tudo. Na pandemia, ele queria até ser médico para ajudar as pessoas", conta a mãe. Em sua jornada, André não sabe se vai seguir a carreira como o Michael, mas tem em mente ser completo como vê o cantor. "Eu queria ser músico, jogador de futebol e desenhista", espera o menino.