PUBLICIDADE
Interior do Estado

Juazeiro do Norte e Russas têm protestos contra cortes na educação anunciados por Bolsonaro

Atos devem ocorrer ao longo do dia por todo o País

09:18 | 15/05/2019
Manifestantes concentram em frente a órgão vinculado à Seduc em Juazeiro do Norte
Manifestantes concentram em frente a órgão vinculado à Seduc em Juazeiro do Norte(Foto: Aline Fernandes/ estudante da UFCA/Especial para O POVO)

Protestos contra os cortes na educação são realizados nos municípios de Juazeiro do Norte (no Cariri) e em Russas (a 171,2 km de Fortaleza), nesta quarta-feira, 15. O contingenciamento de R$ 7 bilhões anunciado Abraham Weintraub, ministro da Educação, desencadeou uma série de críticas e manifestações hoje em todo o País. 

Na Região do Cariri, o ato se concentra na cidade de Juazeiro do Norte. Os manifestantes estão em frente à Coordenadoria Regional de Desenvolvimento da Educação (Crede), vinculada à Secretaria da Educação do Estado (Seduc). A expectativa é de que os alunos sigam em direção à Prefeitura, pela rua São Pedro, principal rua comercial da Cidade, e o ato deve terminar na praça Padre Cícero.

A Universidade Federal do Cariri (UFCA) é a instituição no Ceará que proporcionalmente tem o maior corte anunciado até agora pelo ministério. No total, 47% da verba não obrigatória da instituição está bloqueada, cerca de R$ 18,8 milhões. 

Confira concentração dos estudantes da UFCA

Um dos campi da Universidade Federal do Ceará (UFC) está em Russas. No local, cerca de 300 pessoas protestam. Os alunos partirão dali em direção ao Centro da Cidade. A UFC sofreu bloqueio de R$ 46,6 milhões, 30% da verba discricionária. 

Na Capital, desde as 5 horas, estudantes da UFC protestam contra o corte nos gastos não obrigatórios. Por volta das 6 horas, cerca de 50 pessoas bloquearam o cruzamento da Avenida da Universidade com a avenida 13 de Maio. O trânsito na área ficou complicado por uma hora. Os alunos seguiram para a praça da Bandeira, no Centro de Fortaleza.

Acompanhe a cobertura dos protestos pelas redes sociais do O POVO Online: Instagram e Facebook

Italo Cosme/ especial para O POVO