PUBLICIDADE
Notícias

Estudante cearense é selecionado para o Programa Jovens Embaixadores 2017

Hiagor concorreu com mais de 18 mil estudantes da rede pública de ensino brasileira e foi um dos 50 escolhidos após oito etapas de seleção

20:40 | 03/11/2016
NULL
NULL

[FOTO1] “Era o meu maior sonho”, conta o estudante do segundo ano do ensino médio, Hiagor da Costa Carneiro, de 17 anos. O jovem de Juazeiro do Norte, região sul do Estado, foi um dos 50 selecionados no Programa Jovens Embaixadores, que proporciona aos estudantes da rede pública de ensino brasileira representar o País no exterior. O cearense concorreu à vaga com mais de 18 mil jovens.

Saiba Mais

Ele viaja em janeiro do próximo ano e passará três semanas na capital dos EUA, Washington, onde ficará hospedado em casa de uma família voluntária. Os jovens participarão de reuniões com autoridades do governo dos EUA, líderes comunitários, visitarão escolas e projetos sociais, além de atividades de voluntariado. Como representantes da juventude brasileira nos EUA, farão também apresentações sobre o Brasil, sua cultura e seu povo.

No final da viagem, eles apresentarão planos de ação na área de voluntariado que serão implementados em suas comunidades após o retorno ao Brasil. Hiagor conta ao O POVO Online que atua há três anos no projeto que será apresentado, em que o óleo de cozinha utilizado mais de duas vezes, já impossibilitado para consumo, é vendido em galões para fábricas de sabão no município de Juazeiro do Norte. Assim, não é descartado na natureza e é revertido em verba de um conjunto de ações nas comunidades da região, com aulas de inglês e eventos para crianças.

Em 2013, Hiagor representou o estado do Ceará com o projeto “Consciência e ação: óleo e sabão”, na Conferência Nacional Infanto Juvenil pelo Meio Ambiente, para a então presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e para ministra do meio ambiente, Izabella Teixeira.

O estudante conta que ficou sabendo do projeto quando viu uma entrevista de uma jovem embaixadora de 2015. “Fiquei obstinado e tentei uma bolsa para um curso de inglês e consegui. Me preparo há dois anos para o Programa. São oito etapas, prova oral, prova escrita e tudo isso em inglês”, explica.

“O meu sonho sempre foi ser um diplomata e essa oportunidade vai abrir muitas portas”, diz. O jovem pretende cursar Relações Internacionais na Universidade de Brasília (UNB) ou direito, se não for possível a ida para outro estado. Ele estuda no Colégio da Polícia Militar do Ceará, em Juazeiro do Norte, e é bolsista no curso de Iniciação Científica na Universidade Regional do Cariri (Urca).

“Foi o mês de outubro todo de ansiedade, muita oração. Ele chorava muito e disse: mãe vou concorrer com alunos do terceiro ano, e agora, ele é o único do estado do Ceará entre 18 mil alunos. Chorei milhões de litros de água. Toda hora que olho para ele, choro”, conta orgulhosa Creonilde Sandre da Costa Carneiro, 39 anos, mãe do Jovem Embaixador.

Programa Jovens Embaixadores 2017

Desde o lançamento em 2002, 467 jovens brasileiros da rede pública de ensino já participaram do programa. Para a edição de 2017, mais de 18.700 jovens se inscreveram. Desde 2012, o programa passou a ser reproduzido em todos os países do continente americano e conta também com um intercâmbio inverso para que estudantes americanos possam conhecer outros países.

No Brasil, os parceiros dessa iniciativa são: o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e as Secretarias Estaduais de Educação, a rede de Centros Binacionais Brasil-Estados Unidos, além das empresas FedEx, MSD, Microsoft, Bradesco, IBM e Boeing Brasil.

O programa, que este ano comemora 15 anos, é patrocinado pela Missão Diplomática dos EUA e por parceiros privados.

 

 

Redação O POVO Online 

TAGS