PUBLICIDADE
Notícias

Policial militar é assassinado após discussão de trânsito em Juazeiro do Norte

O subtenente saía de casa em uma motocicleta, quando se envolveu em uma discussão com dois homens em um carro, no bairro São José. Esse foi o quarto registro de violência contra policiais, em menos de uma semana, no Ceará

09:14 | 19/01/2016

Atualizada às 10h45min

Um policial militar, identificado como Benedito Gomes Assunção, 53 anos, foi assassinado com tiros na manhã desta terça-feira, 19, após discussão de trânsito, em Juazeiro do Norte, 493,4 km de Fortaleza. Esse foi o quarto registro de violência contra policiais, em menos de uma semana, no Ceará.

Segundo informações da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) de Juazeiro, o subtenente Assunção saía de casa em uma motocicleta, quando se envolveu em uma discussão com dois homens em um carro, no bairro São José. Um dos suspeitos atirou no policial, por volta das 7h30min.

Os suspeitos fugiram, mas foram detidos na entrada de Barbalha. O nome completo da dupla ainda não foi divulgado pela Polícia Civil da cidade, que está concluindo os dados da ocorrência.

O subtenente Assunção era lotado na Cavalaria da Polícia Militar do Crato e, conforme a assessoria da PM, ele havia sido promovido recentemente e completaria neste ano 31 anos na corporação

Na noite da última segunda-feira, 18, um inspetor da Polícia Civil foi baleado nas proximidades do 12º DP (Conjunto Ceará). José Valdei Mariano foi socorrido por uma viatura da Força Tática de Apoio (FTA), ao Instituto Doutor José Frota (IJF), Centro.

Fim de semana
No último sábado, 16, o soldado Eduardo Ribeiro Lopes foi atingido por uma pedrada na cabeça, quando estava em serviço, no bairro Centro. Ele foi encaminhado ao Hospital Instituto Dr. José Frota (IJF), onde passou por uma pequena intervenção cirúrgica.

Outro policial pertencente ao Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio) foi lesionado com um disparo de arma de fogo, no bairro Bom Jardim, também no sábado. O comandante do Batalhão informou que o soldado estava de folga e teria agido em legítima defesa. Ele foi levado ao Hospital Frotinha da Parangaba, onde foi medicado e liberado em seguida.

 
TAGS