PUBLICIDADE
Ceará
Rebelião

Nova chacina deixa pelo menos dez mortos na cadeia de Itapajé

Presos que sobreviveram ao massacre devem ser separados e transferidos, de acordo com as respectivas facções

11:22 | 29/01/2018

Atualizada às 11h40min

O massacre ocorreu dentro da Cadeia Pública (Foto: via Whatasapp/O POVO)

Menos de 72 horas após a maior chacina registrada no Ceará, em que 14 pessoas foram assassinadas, sem chances de defesa no Forró do Gago, em Cajazeiras, as forças da segurança pública do Ceará registraram novo massacre. Agora, em Itapajé, a 124,2 km de Fortaleza, rebelião deixou pelo menos dez homens mortos e outros oito feridos. O massacre ocorreu dentro da Cadeia Pública do Município. As informações preliminares apontam que detentos de facções rivais entraram em confronto.

 

Conforme Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará (Copen), até o fim da manhã desta segunda-feira, 29, foram contabilizados dez corpos. De acordo com ele, pelo menos oito detentos ficaram feridos no conflito.

"Houve troca de tiros entre os detendos em um conflito de facções decorrente da situação da chacina (das Cajazeiras) e da guerra declarada entre as duas facções", afirma Justa. Ele afirma que rebelião já foi controlada.

Os presos foram socorridos e levados a uma unidade hospitalar no município. Conforme a Copen, o próximo passo é realizar a transferência dos detentos de uma das facções, a que tiver em menor número na unidade, para evitar a continuidade do conflito.

A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) confirma que os 10 internos morreram na briga entre os grupos rivais. "Policiais do município e agentes penitenciários do Grupo de Operações Regionais realizaram a intervenção, controlando a cadeia", diz nota. 


Clique na imagem para abrir a galeria (Foto: Mateus Dantas/ O POVO)
Chacina em Itapajé: confira galeria de fotos

IGOR CAVALCANTE | RUBENS RODRIGUES