PUBLICIDADE
Ceará
ITAITINGA

Dois meses após execução de vereador na entrada da Câmara ninguém foi preso

A investigação segue com a Polícia Civil, por meio da Delegacia Metropolitana de Itaitinga

11:46 | 09/11/2018

FOTO: Alex Gomes/Especial para O POVO
Pouco mais de dois meses depois do crime que vitimou o vereador e presidente da Câmara Municipal de Itaitinga ninguém foi preso. A Polícia segue com a investigação. A execução aconteceu no dia 31 de agosto no município da Região Metropolitana de Fortaleza. 


De acordo com a Polícia Civil, as investigações da morte de João Roberto de Oliveira Martins, de 52 anos, estão a cargo da Delegacia Metropolitana de Itaitinga. A vítima chegava à sede da Câmara quando foi surpreendida por suspeitos armados que efetuaram disparos. "Mais detalhes serão divulgados em momento oportuno para não atrapalhar os trabalhos policiais, que seguem em andamento", comunicou a Polícia, em nota.

No dia do crime, câmeras do entorno flagraram o momento que os homens saíram de um veículo e efetuaram disparos contra o vereador. O carro da vítima foi periciado. Outras pessoas qe estavam na caminhonete de João Roberto também saíram feridas.

FOTO: Alex Gomes/Especial para O POVO
 

Denúncias

É possível contribuir com as investigações repassando informações aos órgãos de Segurança. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), para o (85) 3257 4807, do DHPP, para o número (85) 99111 7498, que é o WhatsApp do Departamento, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, ou para o (85) 3377 1121, da Delegacia Metropolitana de Itaitinga. A SSPDS garante o sigilo das informações. 

Redação O POVO Online