PUBLICIDADE
Notícias

Caseiro suspeito de matar Rakelly participa de reconstituição do crime

Ele mostrou aos policiais, com detalhes, como estrangulou a criança e como colocou o corpo em um saco e o levou até a cacimba

14:12 | 26/10/2016
NULL
NULL

[FOTO1] 

A Polícia Civil realiza nesta quarta-feira, 26, desde as 12h20min, a reconstituição do caso da menina Rakelly, 8 anos, estuprada e assassinada pelo caseiro José Leonardo, em um sítio localizado em Itaitinga. O suspeito mostrou aos policiais, com detalhes, como estrangulou a criança e como colocou o corpo em um saco e o levou até a cacimba.

[SAIBAMAIS]Os trabalhos da Polícia foram feitos no sítio onde o crime aconteceu. No local, estão equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, com a presença da titular da unidade, Socorro Portela; da Divisão Antissequestro (DAS); da Perícia Forense; e do Batalhão de Choque, que faz o cerco da área. Familiares da vítima e populares observam a movimentação do lado de fora do sítio.


Em determinado momento da reconstituição, Leonardo simulou uma conversa com uma inspetora da Polícia Civil, detalhando o que falou com Rakelly antes de cometer o crime. O caseiro também mostrou, com a ajuda de uma policial deitada no chão, como asfixiou a menina. Depois, ele fez uma nova simulação próximo da cacimba.


Uma boneca com o mesmo peso da criança também foi utilizada na reconstituição. Em outra situação, Leonardo mostrou onde pegou o saco para colocar o corpo da criança. Em seguida, ele saiu arrastando o saco para a cacimba, demonstrando certa dificuldade na locomoção e usando muletas, devido a um acidente de moto sofrido antes do crime.


O tio de Rakelly subiu no muro do sítio e observou as simulações com o caseiro Leonardo. O parente da garota chegou a ser chamado pelos policiais para entrar no sítio e participar da reconstituição, tendo em vista que ele foi o último a ver a sobrinha viva.

TAGS