PUBLICIDADE
Notícias

Grupo volta a protestar na BR-116 em Itaitinga

Manifestantes pedem a volta de prefeito cassado, Abel Cercelino Rangel Lima (PPL). Gabinete do atual prefeito José Nilson Soares (Pros) defendeu que a decisão é judicial

17:43 | 16/05/2014
NULL
NULL

Atualizada às 18:09

Cerca de 200 pessoas voltaeram a protestar contra a prefeitura no km 26 da BR-116, na tarde desta sexta-feira, 16, em Itaitinga, 27,1 km de Fortaleza. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que o trânsito foi liberado por volta das 17h20min. Manifestantes reivindicavam pagamento de salários dos servidores e exigiam a volta do prefeito cassado, Abel Cercelino Rangel Lima (PPL).

Pneus estavam na pista bloqueando o tráfego, mas não foram queimados, conforme a PRF. Duas viaturas da PRF orientaram o trânsito no local, que ficou interrompido por 15 minutos desde a chegada dos policiais. O grupo levantou cartazes exigindo a volta de Abel, eleito pela população. Atualmente, exerce o cargo na Prefeitura José Nilson Santos (Pros), que ficou em segundo lugar durante as eleições.

Este foi o segundo ato do grupo, que já havia se manifestado e interrompido a BR-116 com pneus queimados, na última segunda-feira, 12. Na ocasião, os manifestantes reivindicaram também contra demissões de servidores e pela regularização do serviço de coleta de lixo da cidade.

Em contato com o O POVO Online, o chefe de gabinete do prefeito de Itaitinga, José Cavalcante, informou que os salários dos servidores efetivos foram pagos na semana passada. Ele também disse que os demais contratos estavam vencidos e serão atualizados até terça-feira, após verificação da legalidade. Sobre o prefeito afastado, ele ressaltou que a decisão foi judicial. “Já perdeu na primeira instância, no TRT e uma liminar para Brasília  já foi rejeitada”, completa.

O POVO Online tentou entrar em contato com o prefeito José Nilson, mas as ligações para o celular pessoal dele foram para a caixa de mensagens.

[FOTO2]

 

 

 

 

 


 

 

 

Cassação
O prefeito e a vice-prefeita de Itaitinga, 27,1 km de Fortaleza, Abel Cercelino Rangel Júnior (PPL) e Erivanda Nogueira de Sousa Serpa, respectivamente, tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE).

Amanda Araújo

amandaraujo@opovo.com.br

TAGS