PUBLICIDADE
Notícias

Sete pessoas são mortas no interior do Ceará

Em Iracema, um idoso foi encontrado morto com mãos amarradas dentro de casa. Polícia acredita que ele foi vítima de latrocínio, pois uma quantia de dinheiro foi levada

10:30 | 21/04/2014

O Comando de Policiamento do Interior (CPI) registrou, durante as últimas 24 horas, sete homicídios no interior do Ceará, nos municípios de Paraipaba, Banabuiú, Quixadá, Pedra Branca, Iracema, Barbalha e Juazeiro do Norte. Os crimes ocorreram desde madrugada até a noite do último domingo, 20.

Em Paraipaba, um homem foi assassinado com golpes de faca pelo próprio irmão. Às 12 horas de domingo, uma dupla em uma motocicleta vermelha efetuou disparos contra outros dois homens, que andavam na localidade de Buraco, no distrito de Barra do Sitiá, distante 40 km de Banabuiú. Na ação, José Horlando de Lima, 41 anos, morreu no local e a outra vítima, identificada como Francisco Rodrigues da Costa, 41 anos, foi atingida com dois tiros na cabeça e encaminhado ao hospital em estado grave. Acusados fugiram.

Por volta das 18h30min, um agricultor foi encontrado morto o Sítio Saquinho, em Pedra Branca. A vítima, identificada como Cosmo Gomes Ferreira, 28 anos, era natural de Itapiúna e foi lesionado no tórax com um tiro. Vizinhos informaram que ouviram o barulho dos disparos, mas ninguém foi preso. Em Iracema, outro homem foi assassinado a bala, desta vez dentro de casa, no sítio Barreiro. Romildo Vidal de Almeida, 76 anos, foi encontrado morto com as mãos amarradas. Segundo a Polícia, ele teria sido vítima de latrocínio, pois uma quantia de dinheiro teria foi levada do local.

Em Quixadá, um homem foi morto a bala durante um torneio de futebol; outra pessoa foi morta a bala na calçada de um bairro do município de Juazeiro do Norte. O último homicídio deste domingo foi registrado em Barbalha, por volta das 21 horas, na avenida Luiz Gonzaga, na altura do número 940. Dois homens que trafegavam em uma motocicleta chegaram até a residência de Celso José dos Santos, 39 anos, lhe chamando pelo nome, e quando ele abriu a porta e saiu para atendê-los, foi surpreendido com vários disparos de arma de fogo. Celso foi encaminhado para o Hospital São Vicente, mas veio a óbito no local. Os acusados fugiram sem serem identificados.

Ao todo, 57 pessoas foram presas e seis armas foram apreendidas pelo CPI Norte e CPI Sul.

 

Redação O POVO Online

TAGS