Mãe de criança que morreu em incêndio em Iguatu é encaminhada para presídio no Crato

Mulher teria combinado para pai da filha visitar a casa enquanto ela estava fora, mas acordo não foi cumprido, segundo delegado responsável pelo caso

Mãe de criança que morreu carbonizada na madrugada desta quin foi encaminhada para o presídio do Crato após ser presa em flagrante na madrugada desta quinta-feira, 30, em Iguatu. A mulher deixou a filha sozinha em casa enquanto ia a um aniversário na noite da quarta-feira. Um incêndio no quarto em que a pequena, de 7 anos, estava. O fogo acabou vitimando a menina, cujo corpo carbonizado foi resgatado hoje.

LEIA TAMBÉMCriança de sete anos morre carbonizada em incêndio residencial em Iguatu

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

De acordo com o delegado Ariel Alves, da delegacia regional de Iguatu, a mãe foi autuada por abandono de incapaz seguido de morte, o que pode agravar a pena, conforme o artigo 133 do Código Penal.

O delegado afirmou que a mãe teria combinado com o pai da criança, seu ex-marido, de ir à casa dela enquanto ela estava fora, mas o combinado não teria sido seguido. “Mas ela também não disse a hora que teria combinado e também saiu antes do pai ter chegado para ficar com a criança”, relata Ariel Alves. O homem será notificado para prestar declarações. 

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado para apagar o incêndio do quarto da garota no início da madrugada, mas não foi possível salvar a vítima. A Polícia Civil investiga a causa do acidente. Segundo o delegado, um curto-circuito causado pelo ventilador do quarto da menina é um dos possíveis geradores do incêndio.

A Polícia Militar do Ceará emitiu nota sobre o assunto:

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) prendeu em flagrante uma mulher de 27 anos, na noite de quarta-feira (29), investigada pela morte da própria filha, uma criança de sete anos. O óbito foi registrado no bairro Cohab III, na cidade de Iguatu - Área Integrada de Segurança 21 (AIS 21) do Ceará, durante um incêndio no imóvel em que a vítima estava.

Conforme a apuração policial, a mulher é suspeita de deixar a filha, uma criança de sete anos, que usava cadeira de rodas, sozinha em casa. Em depoimento, ela afirmou que teria pedido ao pai da vítima, ex-companheiro da suspeita, um homem de 34 anos, para ir ao local ficar com a menina, enquanto estava fora. Porém o homem não teria ido.

Um incêndio foi registrado no imóvel. Vizinhos, ao escutarem o pedido de socorro dentro do imóvel, acionaram o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE), que debelou as chamas. Porém, a criança acabou vindo a óbito. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também foi ao local para investigar as causas do incêndio.

A mãe foi conduzida à Delegacia Regional de Iguatu, unidade da Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), onde foi autuada por abandono de incapaz. O genitor será convocado para prestar depoimento. As investigações continuam.

*O nome da suspeita não será informado para preservar a vítima.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

incêndio em iguatu abandono de incapaz corpo de bombeiros do ceará

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar