PUBLICIDADE
Notícias

Presos suspeitos de matar estudante de Direito em Icó

José Anderson Esteves da Silva e Deoclécio da Silva não teriam matado Lucas José Peixoto em uma tentativa de assalto, como primeiramente se suspeitava, mas por vingança

10:53 | 17/06/2016
NULL
NULL
Operação conjunta das polícias Civil e Militar prendeu uma dupla apontada como responsável pela assassinato de Lucas José Peixoto, de 19 anos, no sábado, 11, em Icó, região Centro-Sul do Estado. José Anderson Esteves da Silva, conhecido por Andinho; e Deoclécio da Silva, o "Neném"; foram presos na manhã desta sexta-feira, 17, na localidade de Sítio Retiro (zona rural de Icó), em cumprimento de mandando de prisão expedido pelo juiz Francisco Ireilton Bezerra Freire, da Vara Única da Comarca de Icó.

Diferente das primeiras informações recebidas pela polícia, Lucas José não foi morto em uma tentativa de assalto. Familiares contaram em depoimento que o estudante de Direito vinha recebendo ameaças, iniciadas após a prisão, por porte ilegal de arma, de "Andinho". A prisão ocorreu durante uma festa promovida por Lucas José em um clube da cidade no dia 15 de maio deste ano. O universitário havia ordenado a um segurança da festa que rendesse José Anderson, após este ter ameaçado diversas pessoas no local, conta o delegado Marcos Sandro Nazaré de Lira, da Delegacia Regional de Icó.

Andinho foi liberado após pagar fiança. Ele, então, teria começado a ameaçar o universitário, que passou a andar armado. Segundo testemunhas, dois homens em uma moto abordaram Lucas José, enquanto ele estava com a namorada em frente à casa dela. Não anunciaram assalto — nada foi tomado da vítima; apenas ordenaram que eles não corressem e atiraram. O estudante chegou a reagir, sacando um revólver Taurus calibre 22, mas não resistiu aos ferimentos.

José Anderson e Deoclécio negam participação no crime. Com eles, a polícia apreendeu roupas e capacetes que teriam sido utilizados na ação. Não foi localizada a arma utilizada no crime, que provavelmente é alugada, afirma o delegado. A investigação ainda apontará quem efetuou os disparos. Segundo o delegado Marcos Sandro, Andinho é conhecido por envolvimento em diversos conflitos de gangues de Icó.

Redação O POVO Online
TAGS