PUBLICIDADE
Ceará
ESTUDO

Guaramiranga tem uma das 10 maiores disparidades entre número de habitantes e eleitores

A pesquisa foi feita pela Confederação Nacional de Municípios (CNM)

14:21 | 14/06/2018

(FOTO: Camila de Almeida/O POVO)

Estudo realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) mostra que 231 cidades brasileiras têm mais eleitores do que moradores. No Ceará, dois municípios estão nessa situação. Guaramiranga, localizada na microrregião de Baturité, está em oitavo lugar, ficando entre as dez maiores diferenças. Cerca de 5.094 pessoas votam no município, sendo que somente 3.347 são habitantes.


Os 1.547 eleitores a mais da cidade pode ser justificado pela mobilidade de domicílio eleitoral e domicílio civil. O lugar que as pessoas moram nem sempre é o mesmo que votam. Isso é permitido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e não configura fraude. Por isso, cidades com maior desenvolvimento econômico e produtivo costumam ter essa discrepância agravada. 

Entretanto, segundo Glademir Aroldi, presidente da CNM, os gestores municipais têm uma reclamação constante de que as populações de suas cidades estão sendo subestimadas pelas pesquisas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse motivo seria outro fator para que a diferença de números fosse tão grande. Em Canaã dos Carajás, cidade de Minas Gerais, chegam a ser 3.857 eleitores a mais. 

Para a eleição deste ano, serão 146,1 milhões de pessoas aptas a votar. Fortaleza é o sexto município com maior número de eleitores, sendo superada apenas por São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte e Salvador. Desde 2016, o eleitorado aumentou em 1,4%, de acordo com o estudo. 
 
Redação O POVO Online