PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Controladoria de Caucaia denuncia irregularidades na execução dos contratos com empresa de limpeza; Marquise fará análise jurídica

Marquise só deve responder após análise jurídica. Controladoria enumerou pontos considerados irregulares na execução dos serviços contratados

22:50 | 04/01/2018
NULL (Foto: )
NULL (Foto: )
Relatório divulgado pela Controladoria Geral do Município de Caucaia nesta quinta-feira, 4, aponta “irregularidades na execução dos contratos das empresas do Grupo Marquise”, responsáveis pela limpeza pública e coleta de lixo domiciliar no município da Região Metropolitana de Fortaleza.

O documento aponta irregularidades similares às atestadas em relatórios do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Com lixo acumulado, a Prefeitura de Caucaia decretou estado de emergência nesta terça-feira, 2.
 
[FOTO1]
Na auditoria, foram analisadas as justificativas da Marquise Ambiental para a cobrança dos serviços de coleta de lixo público, entre janeiro a agosto de 2017. A Controladoria apontou irregularidades como excesso de carga; tempo insuficiente para transporte de lixo até o destino final; diferença de peso do veículo descarregado; disparidade entre rotas, entre outras.

“Em respeito ao bom uso dos recursos públicos, eu não posso me furtar de tomar uma atitude senão a de determinar o cancelamento dos serviços”, disse o prefeito Naumi Amorim (PMB), em comunicado enviado à imprensa. A Prefeitura informou que está “adotando as medidas necessárias para que o serviço seja regularizado nos próximos dias”.

A Marquise disse que vai apresentar resposta nos próximos dias, após análise jurídica. “A Prefeitura demorou um ano para apresentar o resultado das auditorias”, argumentou a empresa, via assessoria de imprensa.
 
Redação O POVO Online 
TAGS