PUBLICIDADE
Notícias

1º furo horizontal em duna para captação de água é feito pelo Governo

A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até setembro de 2017. Água deve abastecer cidades da Região Metropolitana

10:16 | 31/05/2017
NULL
NULL
[FOTO1] 
O governador Camilo Santana (PT) deu início à operação do primeiro furo horizontal, chamado de tramo, para a obra do Poço Direcional Horizontal. A obra vai fazer o aproveitamento do aquífero Dunas/Cumbuco para reforçar o abastecimento no município de São Gonçado, distritos de Caucaia e para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém. O total da intervenção possui dois tramos com 500 metros em cada, para garantir a captação da água. O investimento é de mais de R$ 7,2 milhões.
 
A expectativa de vasão é de 200 litros por segundo e se localiza próximo às cristalinas, no lagamar do Cauípe, distrito de Caucaia, na área chamada de Eixão das Águas, próximo ao Reservatório Apoiado Pecém (Rap Pecém).
 
O experimento é pioneiro no País e foi estudado pela Companhia de Gestão de Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh) entre março e outubro de 2016. A tecnologia já é usada para a captação hídrica em portos de Roterdã, na Holanda, Hannover, na Alemanhã, e em Paris, na França,  para abastecimento hídrico.
 
O governador do Estado, Camilo Santana, explica que o objetivo da obra é poder usar a água no Complexo Portuário e na Siderúrgica do Pecém para que a água do Sistema Gavião seja completamente de uso humano. "Na realidade, estamos fazendo uma série de ações emergencias na Região Metropolitana para garantir todo o abastecinetno do Complexo Portuário do Pecém e da Siderúrgica. Como eles usavam água do sistema Gavião, que vem de Fortaleza, queremos deixar toda a água do sistema para abastecimento humano", aponta.
 
Como funciona
A obra é um poço projetado para que o sistema de captação de água fique totalmente inserido no lenço freático. A partir de um furo vertical, faz-se várias linhas de tubulações na horizontal para captar água diretamente do reservatório de água subterrânea que, por sua vez, terá um melhor aproveitamento devido à maior área de absorção de água.
 
A previsão do término da obra é setembro de 2017.
 
Com informações do repórter Ígor Cavalcante 
TAGS