PUBLICIDADE
Notícias

Três suspeitos de ataques a instituições financeiras são mortos em ação da Polícia Civil

Juntos, eles respondiam a aproximadamente 30 crimes. Um membro da quadrilha está foragido

16:47 | 27/07/2018
NULL
NULL
[FOTO1]
Ação da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), com apoio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) e da Unidade Tático Operacional (UTO) resultou em três mortos na manhã da última quinta-feira, 26. As equipes realizavam uma investigação na zona rural de Amontada visando capturar um grupo suspeito de envolvimento em ataques contra instituições financeiras. Um dos membros da quadrilha conseguiu fugir e está foragido.

Segundo informações divulgadas em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 27, os policiais deram voz de parada mas foram recebidos pelo grupo, que estava em um carro modelo SW4 prata, com tiros. Houve troca de disparos e um policial foi atingido, não tendo ferimentos graves, no entanto, devido ao colete a prova de balas. Foram apreendidas duas espingardas calibre 12 e uma pistola calibre 38. A perícia investiga se o carro é ou não adulterado, mas a aparência indica que seja.

Ao perceber que suspeitos foram atingidos, foi prestado socorro, mas eles não resistiram. Morreram José Silvio dos Santos Vieira, 39, conhecido como “Silveira”; Francisco Adriano Martins da Silva, 34, conhecido como “Macumbeiro”; e Francinei Nobre da Silva, 46, conhecido como “Gangão”. Juntos, eles respondiam a aproximadamente 30 crimes, entre roubos, explosões, homicídios, tráfico de drogas, receptação e sequestros. 

“Macumbeiro” e “Gangão” eram ligados a facções, mas a polícia não tem certeza sobre o envolvimento de “Silveira” em organizações criminosas. Ainda não se sabe a identidade do homem que está foragido, ainda que haja suspeitas. A PCCE segue nas investigações para a captura do indivíduo e para a descoberta de mais pessoas possivelmente ligadas ao grupo. 

TAGS