PUBLICIDADE
Notícias

Chuva forte em Altaneira derruba casa e desfaz calçamentos de ruas

Segundo a Funceme, a cidade registrou uma chuva de 79, 9 mm, considerada a maior do Estado entre as 7 horas da sexta-feira, 3, e as 7 horas deste sábado

13:45 | 04/03/2017
NULL
NULL

[FOTO1] 

Uma chuva de 79,9 milímetros que banhou neste sábado, 4, a cidade de Altaneira, a 556 quilômetros de Fortaleza, causou o desmoronamento de uma casa de taipa e o estrago de calçamentos de algumas ruas do município. Ninguém ficou ferido com o desabamento da residência.

A imagem do satélite GOES-13, utilizado pela Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme), aponta nuvens mais significativas sobre o sul do Ceará. A previsão para este sábado, 4, é de nebulosidade variável com chuvas em todas as regiões. Já para o domingo, 5, a previsão é de nebulosidade variável com chuvas no centro-norte do Ceará. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas isoladas.

Entre as 7 horas dessa sexta-feira, 3, e as 7 horas deste sábado, 4, de acordo com dados da Funceme, choveu em 44 municípios cearenses. Altaneira foi a cidade que teve a maior precipitação do Estado neste período.

Chuvas superam média histórica

As chuvas no último mês de fevereiro superaram a média histórica em 33,3%, conforme atualização da Funceme nesta quinta-feira, 2. O Ceará teve 158.1 mm de chuva, enquanto no mesmo período do ano passado foi anotado apenas 53.2 mm. Com isso, aumentam as chances para o fim da seca no Ceará, embora a possibilidade de escassez de chuvas nas regiões dos açudes estratégicos ainda preocupe.

Nos dois primeiros meses deste ano, os reservatórios tiveram recarga de 142,2 milhões de metros cúbicos (m³). Por enquanto, apenas um açude possui volume acima de 90%: Caldeirões (Saboeiro).

Outros 51 açudes estão com volume morto, quando o nível fica abaixo da tubulação feita para liberar a água acumulada. Além disso, 32 reservatórios estão com volume seco, o que significa que a água está em quantidade mínima e não tem possibilidade de uso.

 

(Colaborou Amaury Alencar)

Redação O POVO Online

TAGS