PUBLICIDADE
Notícias

Irmãos presos com armas não têm participação em morte de vereadora

A Polícia Civil diz não haver indícios que liguem à morte de Cely Arrais (PDT) aos dois, que estariam portando duas espingardas

21:35 | 23/02/2017
Dois irmãos foram presos em suas casas com duas espingardas, de calibres 20 e 28, além de munições. A prisão ocorreu na zona rual de Aiuaba, no Sertão de Inhamuns, nessa quarta-feira, 22. Diferente do que chegou a ser ventilado em redes sociais da internet, a Polícia Civil informa não haver indícios da participação da dupla no assassinato da vereadora do Município Cely Arrais (PDT), crime ocorrido na terça-feira, 21.

Segundo nota da Polícia Civil enviada à imprensa, os dois foram presos após denúncias sobre a existência das armas. Os irmãos, que não tiveram as identidades divulgadas, foram encaminhados para a Delegacia Regional de Tauá. Eles não tinham antecedentes criminais. "A Polícia informa ainda que continua as investigações no sentido de elucidar o homicídio da vereadora Jucely Alves Arrais (35)", continua a nota da Polícia Civil.

Saiba mais
A vereadora foi morta a tiros em casa por seis homens. Era o seu segundo mandato na Câmara Municipal. Dois irmãos dela também foram assassinados recentemente.

Redação O POVO Online
TAGS