Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Censo 2022: saiba como identificar um recenseador e não cair em golpes

Coleta do Censo começa nesta segunda-feira, 1°, e segue até outubro de 2022. Saiba identificar quem são os recenseadores, profissionais responsáveis pelas entrevistas do IBGE

A coleta do Censo Demográfico 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) começa a partir desta segunda-feira, 1º. A previsão é que sejam realizadas entrevistas em cerca de 89 milhões de endereços, nos 5.568 municípios brasileiros. Devidamente uniformizados, mais de 183 mil recenseadores começam hoje a colher as informações. O POVO elaborou um guia para que a população identifique os profissionais oficiais do órgão e, assim, possam colaborar com a pesquisa.

A previsão é que as coletas sigam, em todo o território nacional, até outubro de 2022. “O censo vai dizer qual o tamanho da população brasileira; em que condições vivem; como se distribuem no território nacional, nos estados, nos municípios; como anda a educação de nossas crianças, de nossos jovens; quais as condições de emprego e renda”, explica Francisco Lopes, chefe da unidade estadual do IBGE no Ceará.

“O censo vai retratar o Brasil que entrará na próxima década e que é um desafio para o IBGE e para os governos, quer a nível nacional, estadual e municipal”, continua Francisco Lopes. Tradicionalmente, o censo demográfico é realizado a cada dez anos. Sendo a última edição implementada em 2010, a coleta é executada este ano após dois anos de atraso por causa da pandemia de Covid-19 (em 2020) e por falta de recursos (em 2021).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O levantamento do IBGE também vai investigar dados relativos à deficiências e autismo. Além disso, pela primeira vez, a coleta também vai contabilizar grupos culturalmente diferenciados, que possuem formas próprias de organização social, como os indígenas e os quilombolas.

Visitas e questionários

Para muitos, receber desconhecidos em casa gera sensação de receio e insegurança. Por conta disso, o IBGE divulga informações para que a população possa identificar os representantes oficiais e, assim, evitar com que pessoas que não sejam contratadas pelo órgão se apresentem como os recenseadores.

Saiba identificar um recenseador oficial
Saiba identificar um recenseador oficial (Foto: IBGE/Reprodução)

Os recenseadores irão se apresentar nos domicílios trajados com vestimenta característica, que consiste em um colete com o nome do órgão, além de um crachá com a presença de um QR Code. Com a informação, o morador, por meio do site do IBGE, pode averiguar se aquele indivíduo é um recenseador oficial. “Se a pessoa não quiser identificar por QR Code, também é possível pelo telefone 0800 721 8181”, detalha o chefe do IBGE no Ceará, Francisco Lopes.

Cada funcionário ainda atua com o auxílio do Dispositivo Móvel de Coleta (DMC). O equipamento armazena informações como o mapa do setor em que a coleta está sendo executada e os questionários que serão aplicados.

Francisco Lopes detalha que é no próprio dispositivo que serão armazenadas todas as informações declaradas pelos moradores. “Se chegar alguém no domicílio com um questionário em mãos, não é do IBGE. O IBGE só vai coletar dados através do DMC, que é um computador de mão. Terminada a entrevista esses dados são totalmente lacrados e são transmitidos para o banco de dados do IBGE. Ou seja, não há perigo de identificação de dados individuais”, relata o representante.

Cada funcionário do IBGE atua com o auxílio do Dispositivo Móvel de Coleta (DMC)
Cada funcionário do IBGE atua com o auxílio do Dispositivo Móvel de Coleta (DMC) (Foto: IBGE/Reprodução)

De acordo com o chefe da unidade estadual, quando o órgão divulgar os dados, as informações individuais coletadas serão agregadas. Com isso, não há possibilidade de identificar quem forneceu as informações. O sigilo é assegurado para toda pessoa ou empresa que fornecer dados.

Métodos alternativos

O censo ainda pode ser respondido de outras formas, como pela internet e por telefone. “É uma opção para as pessoas que estão com pouco tempo, ou que achem mais confortável”, diz Francisco Lopes. Contudo, mesmo que o indivíduo opte por preencher o questionário de forma virtual, o recenseador deve ir a casa do entrevistado para entregar um código necessário para preencher o questionário.

“Mas de qualquer uma das três formas, a primeira providência necessária é que o recenseador compareça no domicílio. Quando ele chegar, ele vai já referenciar o domicílio e vai manter o contato, explicar a importância do Censo e, a partir daí, o morador vai escolher a forma de responder”, detalha. Caso escolha a opção pela internet ou por celular, o morador terá até sete dias para completar o questionário.

Censo no Ceará

No Ceará, a coleta será aplicada em todos os 184 municípios. Dessa forma, devem ser visitados em torno de 3 milhões de domicílios. Segundo a unidade estadual do IBGE, a estimativa é que, em 2022, a população total do Estado seja superior a 10 milhões de habitantes.

Somente em Fortaleza, 2.269 recenseadores irão cobrir os domicílios. Já em todo o Ceará, 7.348 funcionários foram contratados para realizar as entrevistas. Já em âmbito nacional, 183 mil devem atuar na coleta do censo. Já nesta segunda-feira, 1°, 5. 570 municípios brasileiros devem receber os profissionais.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar