Participamos do

Mil quilos de cocaína em Chaval: apreensão é a maior das forças policiais do Ceará

Três pessoas foram presas em flagrante
11:00 | Dez. 09, 2021
Autor Levi Aguiar
Foto do autor
Levi Aguiar Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um total de 1.037 quilos de cocaína foram apreendidos em Chaval, na Região Norte do Ceará, nas dependências de uma fazenda. De acordo com a Polícia, a droga já estava pronta para ser embarcada, provavelmente para África ou Europa. Três pessoas foram presas, sendo um empresário do Paraná, um fazendeiro paulista e um jovem natural de Itapipoca, que alegou que faria o transporte da droga. 

A ação foi realizada pela Secretaria de Segurança Pública do Ceará (SSPDS) e Polícia Federal e resultou de um mês de investigações da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Polícia do Ceará. A apreensão da droga, a maior executada pelas forças policiais cearenses, aconteceu na última quarta-feira, 8. A suspeita é de embarcações eram utilizadas para o tráfico.

LEIA MAIS | Irmãos morrem após tomarem soda cáustica na Bahia

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Vereador sugere que cães e gatos de rua virem comida para leões em zoológico

Os suspeitos foram identificados como um fazendeiro e outro empresário do setor de venda de produtos de mecânica para veículos. Ainda de acordo com a Polícia, eles tentaram tentaram fugir e abandonar os celulares pessoais. 

Os policiais identificaram a localização da droga e realizaram o flagrante. Os presos foram interrogados e indiciados pela PF e poderão responder por tráfico de drogas, associação para o tráfico e por integrarem organização criminosa, com penas de até 33 anos de reclusão.

A investigação durou um mês. Além dos três homens, a Polícia informa que o próximo passo é identificar mais pessoas envolvidas em lavagem de dinheiro e no financiamento das drogas. "Agora começa outro trabalho. Temos 30 dias para identificar a participação [no crime] dos três homens e, principalmente identificar o financiamento milionário e ilícito das drogas", afirmou o delegado Alan Robson da Polícia Federal. 

Tenha acesso a reportagens especiais. Assine O POVO+ clicando aqui

*Com informação de Alexia Vieira

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags