PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Conheça cinco policiais, bombeiros e peritos do Ceará que são escritores

A maior parte dos materiais publicados estão relacionados com o trabalho desempenhado nas instituições de segurança

21:40 | 25/07/2021
"Resumo Histórico da Polícia Civil do Ceará" - Clemilton Melo (Foto: SSPDS/reprodução )

No Dia Nacional do Escritor, comemorado neste domingo, 25 de julho, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) homenageou escritores que atuam nas corporações de segurança do Estado. As obras perpassam por temas como prevenção ao suicídio e a história da Polícia Civil no Ceará.

Tenente-coronel do Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará (CBMCE), Edir Paixão, mestre em Saúde Pública pela Universidade Federal do Ceará (UFC), tem levado a temática de prevenção ao suicídio em palestras mundo afora. Em 2011, lançou o romance “O Suicídio de Benício e a Adoção de Estela”, vencedor do Prêmio Jáder de Carvalho de Literatura. De acordo com o autor, o livro é baseado em fatos reais e conta a história de uma família que perdeu o filho depois de um suicídio, mas adotou outra criança.“É uma história de superação baseada em histórias reais de uma família de Fortaleza. Uma história forte, um tema denso, mas escrita de forma leve que traz uma mensagem de muita esperança”, ressaltou o escritor.

Ele participou da Conferência Americana de Suicidologia, em 2015, em Atlanta, nos Estados Unidos, e em Dublin, Irlanda, em 2019. De forma online, fez palestras para representantes de Espanha, Colômbia e Argentina nos últimos anos.

O policial civil e pedagogo Clemilton Melo escreveu "Resumo Histórico da Polícia Civil no Ceará", que resgata a história da instituição a partir de documentos do Arquivo Público. O inspetor aposentado ainda possui mais sete obras: “Secretários de Segurança Pública do Estado do Ceará – De 1937 a 2006”, “Chefaturas de Polícia do Ceará”, Volumes 1, 2 e 3, “A Praça dos Voluntários”, “O Palácio da Polícia Civil” e “História do Sinpoci”.

O coronel da Polícia Militar Marco Aurélio possui quatro obras publicadas: “Estatuto dos Militares Estaduais Comentado”, “Quartel General da Polícia Militar: 1834 a 2019”, “Vade Mecum: Disciplinar, Procedimento Disciplinar e Recolhimento Transitório” e o livro “Hinos e Canções Militares”. Ele percebeu que a corporação tinha uma vasta carga de cultura e doutrina, mas de forma esparsa, muitas vezes perdida. A intenção de sua obra é costurar esse material.

 "Ethos – Conselho de Medicina do Ceará" - Renato Evando e Ivan Moura Fé
"Ethos – Conselho de Medicina do Ceará" - Renato Evando e Ivan Moura Fé (Foto: SSPDS/reprodução )

Na Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), Renato Evando Moreira Silva e Sângelo André Ribeiro Abreu, ambos médicos legistas, resgatam os fatos e memórias da Medicina Legal cearense na publicação “Corpo Delicti”. "Trata-se de um livro memorialista. Abordamos a importância do médico legista para a nossa sociedade na produção de provas dos mais diversos tipos de casos criminais. Foi um extenso trabalho de pesquisa de quase quatro anos, o que tornou um livro de relevância nacional”, apontou o médico perito legista Renato Evando, por meio da assessoria da SSPDS.

Renato é professor de Medicina Legal e Bioética da Academia Estadual de Segurança Pública do Ceará (Aesp) e acrescenta a obra “Ethos – Conselho de Medicina do Ceará” ao seu currículo. Escrito com o também médico Ivan Moura Fé, o livro resgata a história do Conselho de Medicina do Ceará e Código de Ética do Estudante de Medicina. O professor também possui participações em capítulos de vários outros livros e publicações nacionais que tratam sobre Tanatologia (desmistificando a morte), deontologia médica (conjunto de deveres profissionais do médico), Medicina Legal e perícias médicas, Bioética e sobre a Medicina do Trabalho.