PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Justiça de Tauá determina que agência do Bradesco adote medidas contra Covid-19

Juiz deferiu os pedidos liminares formulados na Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pelo Ministério Público do Estado (MPCE) contra a agência, por violações de normas sanitárias destinadas ao combate do vírus pandêmico

Gabriela Almeida
08:04 | 17/06/2021
Ministério ajuizou ação contra agência por violação de normas sanitárias. (Foto: MPCE)
Ministério ajuizou ação contra agência por violação de normas sanitárias. (Foto: MPCE)

O Juiz Francisco Eduardo Girão, da 1ª Vara Cível da comarca de Tauá, município a 345 quilômetros de Fortaleza, determinou que a agência do banco Bradesco situada na região adotasse medidas de combate à Covid-19. Nessa terça-feira, 15, o magistrado deferiu os pedidos liminares formulados na Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pelo Ministério Público do Estado (MPCE) contra a agência, por violações de normas sanitárias destinadas ao combate do vírus pandêmico. 

A decisão judicial determina que a agência, no prazo de cinco dias, "apresente em juízo Protocolo de Segurança que preveja boas práticas e medidas necessárias à ordenação de seu atendimento". A instituição deve comprovar o cumprimento da determinação em períodos quinzenais, sob pena de arcar com uma multa diária no valor de R$ 10 mil.

| LEIA MAIS | CPI: Witzel diz que foi perseguido por Bolsonaro após mandar investigar assassinato de Marielle

Entre as recomendações feitas pelo MPCE e que foram posteriormente ordenadas pelo juiz, estão: organização das filas nas partes internas e externas da agência, distanciamento entre atendidos, orientação dos clientes e resolução de demandas que não necessitem de acesso aos caixas eletrônicos.

A decisão ainda ordena que a agência apresente em juízo, durante o período de pandemia, o relatório diagnóstico sobre o cumprimento da lei estadual que se refere ao tempo de espera para atendimento na rede bancária do Estado. Isso porque a instituição é um ambiente de alta circulação de pessoas e consequentemente apresenta um maior risco epidemiológico.

Procurado pelo O POVO, o Bradesco informou que o assunto está em julgamento e por isso não irá comentar a respeito da ordem judicial. No entanto, o banco encaminhou uma nota onde discrimina as ações sanitárias que tem realizado no combate a pandemia, reforçando que orienta funcionários das agências quanto ao cumprimento das medidas.

Veja nota na íntegra

 

O Bradesco tem intensificado a comunicação com os seus clientes para que priorizem a utilização dos canais digitais para realizar suas operações com o Banco. Produtos e serviços disponibilizados pelo Banco podem ser acessados por meio destes canais - celular, internet, equipamentos de autoatendimento e Fone Fácil. É importante ressaltar que a melhor opção no momento atual é sempre o atendimento por meio dos canais digitais.

Os funcionários do banco estão orientados a organizarem o atendimento nas Agências e nas salas de autoatendimento de forma a evitar concentração de pessoas no interior dos ambientes, preservando a recomendação de manter distância mínima de 1,5 metro entre elas, além disso, a entrada nas agências é escalonada dependendo do tamanho de cada agência, embora possa ocorrer pontualmente situações não usuais em função de eventuais concentrações de fluxo.

O banco adotou também uma série de procedimentos para higienização, como aumentar a frequência das rotinas de limpeza na rede de agências, e terminais de autoatendimento, além de disponibilizar álcool em gel em suas dependências.