PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Ceará recebe mais de R$ 20 milhões para investimento em segurança pública

Os valores são repassados após os estados enviarem Planos de Aplicação, que precisam ser analisados e aprovados para o desbloqueio da verba. Executivo estadual já trabalha na construção de delegacias e em concurso público com 500 vagas para Polícia Civil

Leonardo Maia
22:02 | 07/06/2021
Durante a pandemia, os policiais foram responsáveis pela fiscalização de medidas sanitárias para combate ao coronavírus. (Foto: Julio Caesar / O POVO)
Durante a pandemia, os policiais foram responsáveis pela fiscalização de medidas sanitárias para combate ao coronavírus. (Foto: Julio Caesar / O POVO)

Total de R$ 24,6 milhões foram enviados ao Ceará pelo governo federal, por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública. A verba deve ser destinada para aplicação imediata em políticas públicas na área de segurança pública. Outros três estados nordestinos também receberão os valores repassados. São eles: Maranhão (R$ 19,2 milhões), Pernambuco (R$ 32,8 milhões) e Rio Grande do Norte (R$ 26,4 milhões).

A verba é oriunda do Fundo Nacional de Segurança Pública (FNSP) e se refere aos eixos Enfrentamento à Criminalidade Violenta e Valorização dos Profissionais de Segurança Pública. “Esses recursos são de fundamental importância para modernizar as corporações e capacitar os agentes”, destaca em nota o titular da pasta, ministro Anderson Torres.

No fim de maio, o Executivo estadual anunciou um concurso público com 500 vagas para a Polícia Civil — sendo 400 de inspetor e 100 de escrivão. Também serão construídas 11 novas delegacias no Estado e outras serão reformadas, assim como os quartéis e batalhões da PM e Corpo de Bombeiros. O POVO contatou a assessoria do Governo do Estado para consultar a destinação dos novos valores, mas não foi respondido até a publicação desta matéria.

Para determinar quais federações receberão o dinheiro, o Ministério exige que alguns critérios sejam cumpridos. Por exemplo, ter dados integrados à Secretaria Nacional de Segurança Pública (Sinesp), assim como ter plano de carreira de servidores e possuir Fundo e Conselho estadual instituídos e em funcionamento. Os desbloqueios acontecem após análise e aprovação de Planos de Aplicação entregues pelos estados.