PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Ceará seleciona 184 agentes sociais para atuação no Cartão Mais Infância

Duas ofertas de bolsas estão planejadas. Uma delas tem como pagamento o valor de R$ 1.800, referente a 30 horas semanais de demandas e atuação. Outra tem menor quantia, R$ 1.200, e menor tempo de dedicação, 20 horas semanais

23:22 | 10/05/2021
A função dos agentes é de visitar e prestar auxílio às famílias beneficiárias do programa (Foto: Ariel Gomes/Governo do Ceará)
A função dos agentes é de visitar e prestar auxílio às famílias beneficiárias do programa (Foto: Ariel Gomes/Governo do Ceará)

O Ceará seleciona 184 bolsistas para atuação como agentes sociais do programa Cartão Mais Infância. As inscrições acontecem virtualmente entre 13 e 23 de maio e abarcam todos os municípios cearenses. A função dos agentes é de visitar e prestar auxílio às famílias beneficiárias do programa, além de identificar possíveis dificuldades na operacionalização do Cartão.

LEIA MAIS | Governador anuncia a ampliação do cartão Mais Infância para até 150 mil famílias

Podem se inscrever pessoas graduadas nas áreas de Serviço Social, Psicologia, Pedagogia ou Sociologia que estejam matriculadas em cursos de pós-graduação e que residam no município onde irão atuar. A primeira etapa da seleção avalia currículo e inscrição, enquanto a segunda consiste em entrevista, presencial ou remota, com os candidatos pontuados.

“Boa parte” do processo seletivo acontece em ambiente virtual, conforme a necessidade de isolamento social em decorrência da pandemia de Covid-19. “No edital, os candidatos têm acesso às fases e datas do processo seletivo. Com isso, poderão acompanhar e, esperamos, em julho, anunciar o resultado final”, diz Francisco Ibiapina, secretário-executivo da Proteção Social.

Segundo o edital, duas ofertas de bolsas estão planejadas. Uma delas tem como pagamento o valor de R$ 1.800, referente a 30 horas semanais de demandas e atuação. Outra tem menor quantia, R$ 1.200, e menor tempo de dedicação, 20 horas semanais. Qualquer uma tem vigência de 12 meses e pode ser prorrogada por mais 12.

LEIA MAIS | LDO 2022 prevê 48,6 mil novos cartões do Mais Infância e avanço na Linha Leste do Metrô

A primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, explica que o agente social do Cartão Mais Infância será uma ponte entre o governo estadual e os municípios. “Focar nas famílias vulneráveis do Estado com crianças na primeira infância é promover equidade, garantindo oportunidades a quem mais precisa. Queremos melhorar a qualidade de vida, ampliar o acesso e qualificar os serviços para este público”, relata a primeira-dama, por meio da assessoria de imprensa.

“Esses agentes nos ajudarão a ter um olhar mais completo sobre essas famílias. Estaremos próximos dos bolsistas, capacitando em temas relacionados ao Cartão Mais Infância e, assim, possibilitando uma visão ampla sobre as políticas públicas ofertadas às famílias em situação de vulnerabilidade social”, complementa Socorro França, titular da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos.