PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Representantes de entidades estudantis manifestam em Fortaleza por "vida, pão e vacina"

Estudantes protestam contra as ações do Governo Federal no enfrentamento da Covid-19.

12:45 | 30/03/2021
Cartaz estendido na avenida Washington Soares com os dizeres: "vida, pão, vacina & educação". (Foto: Italo Cosme/O Povo)
Cartaz estendido na avenida Washington Soares com os dizeres: "vida, pão, vacina & educação". (Foto: Italo Cosme/O Povo)

Na manhã desta terça-feira, 30, dez estudantes e representantes dos movimentos da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), União Nacional dos Estudantes (UNE) e Associação Nacional de Pós-graduandos (ANPG) fabricaram e expuseram um cartaz na avenida Washington Soares, em Fortaleza. O cartaz possuía os dizeres: "vida, pão, vacina & educação".

De acordo com Jade Beatriz, diretora da Associação Cearense dos Estudantes Secundaristas (Aces), a mobilização se manifesta contra as ações do atual Governo Federal no enfrentamento da Covid-19 e em defesa da educação, da alimentação e da dignidade do povo brasileiro.

A diretora da Aces também criticou as ações do presidente Bolsonaro, principalmente quando ele não respeita os protocolos de segurança contra a doença. "Nós pautamos a importância de se organizar sem aglomerar para não transmitir o vírus de Covid-19. Ao contrário do que Bolsonaro faz quando aglomera e aparece em locais públicos sem máscara. Fazemos ações de maneiras extensivas e sem aglomerar".

De acordo com Ray Kenner, vice-presidente da UBES, há uma campanha nacional de mobilização para o dia de hoje. "Estamos nos reunindo em torno da campanha 'vida, pão, vacina e educação'. Hoje é uma mobilização nacional no calendário de lutas dos movimentos estudantis", comenta.

Para Ray, a campanha engloba a questão da sobrevivência das pessoas na pandemia. Quando questionado sobre as palavras no cartaz, responde: "Vida se refere aos mais de 300 mil mortos pela Covid-19. A questão do pão traz a pauta do auxílio emergencial para famílias no Brasil. E agora a vacina, que é o principal meio para sair desse período horrível de pandemia", conclui.

Além da manifestação desta manhã, os estudantes afirmam que às 16 horas de hoje estarão na avenida da Universidade com a avenida 13 de maio. "A gente quer realizar intervenções com cartazes e cruzes para representar o que o atual Governo Federal está fazendo com a população brasileira", conclui Jade.

*Com informações do repórter Ítalo Cosme