PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

"É mais difícil fiscalizar hoje em dia", afirma superintendente da Agefis

De acordo com a Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), a demanda de março é três vezes maior do que a registrada em janeiro de 2021

10:52 | 30/03/2021
Isolamento rígido está em vigor no Estado desde o último dia 5 (Foto: Thais Mesquita/ O Povo)
Isolamento rígido está em vigor no Estado desde o último dia 5 (Foto: Thais Mesquita/ O Povo)

“Tem sido um desafio em todos os sentidos, porque alguns estabelecimentos insistem em abrir". A afirmação é da superintendente da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Laura Jucá. Todos os dias, 427 fiscais atuam na fiscalização do cumprimento das medidas para frear o aumento de casos de Covid-19 na Capital. Ações acontecem em horários diversos, sete dias da semana e 24 horas por dia. "É mais difícil fiscalizar hoje em dia, porque a gente vê uma fadiga da população", ressalta Laura ao afirmar que março teve o triplo da demanda de janeiro de 2021.

Em entrevista à Rádio O POVO CBN nesta terça-feira, 30, Laura destaca que, entre os dias 26 e 28 de março, a Agefis realizou 275 fiscalizações. Dessas, apenas 15 geraram autos de infração e houve 13 interdições de estabelecimentos. A superintendente conta também que houve sete eventos encerrados e dois paredões de som apreendidos. 

“É muito importante ir ao local e fazer a orientação. Em último caso a Agefis faz autuação e a interdição. A gente tem o papel de educador, nossas ações são para prevenir a população das ações do vírus”, argumenta Laura. Conforme ela, o cumprimento do isolamento social tem tido uma adesão menor. "Uma parte da população continua descumprindo as medidas de segurança estabelecidas pelo decreto”, comenta.

A medida de lockdown foi determinada pelo governador Camilo Santana após o registro no aumento de casos de Covid-19 no Estado. Esse aumento gerou uma superlotação das unidades de saúde que atendem pacientes com a doença. O Ceará registrou 531.231 casos confirmados de Covid-19 e 13.724 mortes desde o início da pandemia.

LEIA MAIS | Camilo prorroga lockdown no Ceará por mais uma semana e sinaliza para reabertura em 5 de abril

Balanço do fim de semana: Agefis encerra sete festas em Fortaleza

Saiba como denunciar aglomerações, festas e outras medidas de descumprimento do decreto estadual

Denúncias

 

O órgão pode ser acionado por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156.