PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Bombeiros resgatam dois tamanduás, um porco espinho e um gato em 5 dias no Ceará

Operações resultaram em um gato adotado e animais silvestres devolvidos aos habitats naturais

19:28 | 12/01/2021
Tamanduá estava no jardim do almoxarifado de uma fábrica em Sobral (Foto: Corpo de Bombeiros do Ceará/divulgção)
Tamanduá estava no jardim do almoxarifado de uma fábrica em Sobral (Foto: Corpo de Bombeiros do Ceará/divulgção)

O começo de 2021 para o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) tem sido marcado por várias ações de resgate de animais. No intervalo de cinco dias, quatro animais foram resgatados pela corporação: dois tamanduás, ambos em Sobral, um porco-espinho em Pacatuba e gato, que estava preso na tubulação em Fortaleza.

Em Sobral, na última quinta-feira, 7, os bombeiros foram acionados para realizar o resgate de um tamanduá-mirim, que estava próximo a uma residência, no bairro Belchior. Segundo informações da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o animal não ofereceu resistência, e foi levado à Serra do Rosário, habitat natural da espécie. O caso não foi o único registrado no Município. Dois dias após o ocorrido, em 9 de janeiro, outro tamanduá da mesma espécie precisou ser resgatado. Ele foi encontrado no jardim do almoxarifado de uma fábrica em Sobral.

Tamanduá-mirim resgatado no bairro Belchior, Sobral
Tamanduá-mirim resgatado no bairro Belchior, Sobral (Foto: Corpo de Bombeiros/divulgação)

Diferente da primeira operação, o segundo tamanduá-mirim estava bastante agitado e acabou danificando o Equipamento de Proteção Individual (EPI) do militar que realizava a operação. O animal também foi encaminhado para o seu habitat. 

Tamanduá-mirim estava no jardim do almoxarifado de uma fábrica no município de Sobral
Tamanduá-mirim estava no jardim do almoxarifado de uma fábrica no município de Sobral (Foto: CORPO DE BOMBEIROS/DIVULGAÇÃO)

No dia 10, no município de Pacatuba, os bombeiros militares resgataram um porco-espinho. O animal, da espécie cuandu, foi encontrado em uma residência no bairro Pavuna. Uma escada prolongável e uma haste de ferro com um laço na extremidade foram utilizadas na operação, que resultou na devolução do animal para a natureza.

Uma escada prolongável e uma haste de ferro com um laço na extremidade foram utilizadas para resgatar o porco-espinho
Uma escada prolongável e uma haste de ferro com um laço na extremidade foram utilizadas para resgatar o porco-espinho (Foto: Corpo de Bombeiros/divulgação)

Em Fortaleza, os bombeiros precisaram quebrar a parede de uma casa para realizar o resgate de um gato preso na tubulação. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o caso ocorreu na última segunda-feira, 11, no bairro Parque Manibura. O animal, que não possuía dono, foi adotado pelo proprietário da residência. Para chegar até o gato, a equipe utilizou uma alavanca, uma marreta, uma serra e uma pá.

O gato, que não possuía dono, foi adotado pelo proprietário da residência em que foi resgatado
O gato, que não possuía dono, foi adotado pelo proprietário da residência em que foi resgatado (Foto: corpo de Bombeiros do Ceará/divulgação)

A SSPDS informou que, em 2019, o Corpo de Bombeiros resgatou 3.919 animais. Já em 2020, foram registradas 5.217 ocorrências semelhantes.