PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Burro fica suspenso ao levar carroça com excesso de tijolos em Juazeiro do Norte

O caso aconteceu na manhã desta terça-feira, 27, e está sendo investigado após denúncias dos populares

21:06 | 27/10/2020
Animal aparece suspenso no ar enquanto carga de tijolos está declinada (Foto: Divulgação)
Animal aparece suspenso no ar enquanto carga de tijolos está declinada (Foto: Divulgação)

Moradores do bairro Salesianos, em Juazeiro no Norte, flagraram o momento em que um burro ficou suspenso no ar por suspostamente não ter aguentado o peso da carroça que carregava. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS), o caso aconteceu na manhã desta terça-feira, 27, e está sendo investigado após denúncia feita por populares.

A carroça que o animal carregava estava cheia de tijolos, conforme imagem capturada por moradores. Pelo registro, o peso levado no transporte parece ter feito com que ele declinasse e, automaticamente, o burro fosse suspenso no ar.

| LEIA MAIS |

Pena de até 5 anos de prisão para casos de maus-tratos contra cães e gatos é aprovada pelo Senado

Em sanção de lei que aumenta pena por maus-tratos a animais, Bolsonaro late para cachorro: "Au, au"

Segundo informações da SSPDS, o Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA) foi ao local para apurar a denúncia e conversou com os dois carroceiros responsáveis pelo animal no momento da ação. De acordo com os homens, a carroça teria apresentado um problema nos arreios e, ao encontrar um aclive na calçada, o transporte teria declinado.

Apesar do estado em que o burro ficou, não foi encontrado sinais de agressões em seu corpo. Ainda conforme a pasta, os agentes que estavam presentes na operação "orientaram os responsáveis sobre os cuidados que devem ter com os animais".

Entidades de defesa animal da região também estiveram no local para analisar o ocorrido e averiguar o estado do burro. Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na delegacia local e a investigação segue agora em curso.

No Brasil, quem maltratar animais pode ser preso e cumprir pena de dois a cinco anos, com a possibilidade ainda de arcar com uma multa. Essa determinação foi assinada em setembro deste ano pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com a pretensão de deixar mais rígida a punição contra quem realiza esse tipo de crime.