PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Pesquisadores cearenses desenvolvem game para conscientização sobre drogas e valorização à vida

Aplicativo SerTão Bom foi lançado em outubro e tem informações sobre redução de danos, suicídio e drogas

14:19 | 21/10/2020
"Grupo de Estudo e Pesquisa Saúde Mental e Cuidado (Gesam) desenvolveu pesquisas que estão inseridas no jogo SerTão Bom (Foto: Acervo Pessoal)

Com o objetivo de tornar mais acessíveis e lúdicos conteúdos importantes no cuidado da saúde mental, pesquisadores  desenvolveram um aplicativo que traz, em um jogo de perguntas e respostas, informações essenciais sobre a relação entre o uso de drogas e o suicídio. Participam estudiosos do Grupo de Estudo e Pesquisa Saúde Mental e Cuidado (Gesam) e da Liga Interdisciplinar em Saúde Mental (Lisam), ambos da Universidade Vale do Acaraú (UVA), em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC). O app SerTão Bom foi lançado em outubro e está disponível gratuitamente na Google Play Store.

O game apresenta informações categorizadas em três temas: redução de danos, suicídio e drogas. Com interface simples e de fácil uso, o jogador inicia a rodada ao girar uma roleta, que seleciona aleatoriamente o tema da pergunta. A partir daí, o desafiante tem 30 segundos para responder a questão que aparece na tela. O jogo conta, atualmente, com 195 perguntas e está em fase final de avaliação, realizada pelos usuários da sociedade a partir de avaliações na Play Store e, posteriormente, por meio de formulários a serem elaborados e divulgados pelo grupo de pesquisa responsável.

A expectativa é de que a última versão esteja disponível no primeiro trimestre de 2021. “O jogo traz essas três grandes temáticas nessa perspectiva de se conhecer mais sobre o assunto e, ao mesmo tempo, ele vai articulando esse conhecimento e mostrando essa proximidade do abuso com os riscos. Como pesquisadores, quisemos trazer esse produto para a sociedade”, avalia Eliany Oliveira, professora da UVA e coordenadora do projeto. A professora também busca parcerias para divulgar o produto para adolescentes em escolas públicas e privadas do Ceará.

O trabalho multidisciplinar contou com a participação de alunos dos cursos de Enfermagem e Ciências da Computação, da UVA, e Engenharia da Computação, da UFC. Nomeado como “Saúde Mental e Risco de Suicídio em Usuários de Drogas”, o projeto teve apoio da Funcap por meio do Programa de Bolsas de Produtividade em Pesquisa, Estímulo à Interiorização e Inovação Tecnológica (BPI). O financiamento ocorreu com bolsas para alunos de iniciação científica e bolsas de produtividade para a coordenação do projeto, além de recursos para despesas como equipamentos e itens de consumo necessários para as pesquisas e contratação de serviços profissionais.

A execução do jogo foi dividida em três processos: análise das perguntas, feita por especialistas nas temáticas abordadas (drogas, redução de danos e suicídio); análise da usabilidade do aplicativo, por especialistas da Computação; e avaliação geral do produto final do quiz. Eliany ainda explica a extensa pesquisa realizada para referenciar o conteúdo presente em jogo. “O Gesam estuda há cinco anos o uso de drogas e o risco de suicídio. Temos uma produção de artigos expressiva em relação a isso. A partir do momento que nós tivemos um edital aprovado pela Funcap, em 2018, desenvolvemos uma grande pesquisa em oito municípios, bem quantitativa mesmo, para reafirmar as impressões que já tínhamos com estudos anteriores: o abuso de drogas está muito relacionado a alguns riscos, principalmente, ao risco de suicídio”.

Exaltação ao regionalismo nordestino

 

O aplicativo ganhou o nome de SerTão Bom, uma referência ao entorno da região onde se encontra a UVA, e um trocadilho com a expressão “ser tão bom”, provocando os usuários a se desafiarem em busca de melhorias pessoais. O conceito foi sugerido pelo estudante Altenório Lopes Sousa Filho, de 24 anos, que foi vítima da Covid-19 no processo final de elaboração do projeto. Segundo Eliany, o aluno não teve a oportunidade de ver o resultado final do trabalho, mas está presente no legado construído pelo grupo.

De simples rodagem, o game é compatível mesmo em celulares menos sofisticados e com pouca memória, e pode ser utilizado sem acesso à internet. A justificativa de trazer os assuntos relacionados à saúde mental por intermédio do gênero quiz (perguntas e respostas objetivas) foi tornar o conteúdo o mais abrangente possível para toda a sociedade. “O jogo não é só para quem usa drogas, é também para aquele adolescente que não usa droga, mas, se ele jogar, ele vai conhecer melhor os riscos. É para a pessoa idosa, que depois de uma certa idade começou a beber mais, a usar muito tranquilizante. Enfim, é para toda a população”, define a coordenadora do projeto.

Conforme o usuário avança, o nível das perguntas se torna mais difícil. Ao concluir metade do jogo, o player passa a ter acesso a explicações, validadas cientificamente, todas as vezes que errar uma resposta. A expectativa é que o app seja usado em conjunto com manuais, protocolos e cartilhas para otimizar os conteúdos e o aprendizado sobre os temas.

Como baixar

 

Jogo SerTão Bom

Link para download 
Disponível para celulares Android, na Google Play Store.
Classificação etária: 14 anos.