PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Governo cria Unidade de Conservação Ambiental nos municípios cearenses de Itatira e Madalena

Agora, ficam proibidas atividades de uso de recursos naturais como obras de terraplanagem, abertura de estradas e atividades que possam alterar ou modificar os bens naturais da unidade

18:25 | 13/10/2020
Esta é a 29ª Unidade de Conservação Estadual ativa no Estado.
 (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)
Esta é a 29ª Unidade de Conservação Estadual ativa no Estado. (Foto: Divulgação/Governo do Ceará)

O governador Camilo Santana (PT), assinou, nesta terça-feira, 13, decreto estadual que cria a Unidade de Conservação Ambiental Monumento Gruta Casa de Pedra, localizada entre os municípios cearenses de Itatira e Madalena, na macrorregião de Canindé. O local ocupa uma área total de 65,5 hectares e, conforme o governo, "visa a proteção do patrimônio histórico e arqueológico da região, além das riquezas naturais".

Com administração da Secretaria do Meio Ambiente (Sema), a unidade "será muito importante para incrementar o turismo e garantir o desenvolvimento econômico e sustentável da região", conforme anunciou o chefe do Executivo Estadual por meio das redes sociais na tarde desta terça-feira, 13.

A partir da criação, ficam terminantemente proibidas atividades de uso de recursos naturais como obras de terraplanagem, abertura de estradas e atividades que possam alterar ou modificar os bens naturais da unidade, agora protegidos por lei, de acordo com a Sema. Esta é a 29ª Unidade de Conservação Estadual ativa no Estado.

Clique na imagem para abrir a galeria

"Assim como também não pode ser usado seu patrimônio espeleológico e histórico arqueológico, e sua criação visa também fomentar a conscientização da população no tocante à preservação do patrimônio ambiental, cultural, arqueológico, histórico e geológico, bem como a importância da área para a pesquisa científica", pontua a pasta.

Artur Bruno, secretário do Meio Ambiente do Ceará, pondera que a criação é "uma grande conquista para as populações assentadas da região, que têm esta reivindicação há muitos anos, para os dois municípios e para o Ceará". "Trata-se de um local belíssimo, com rudimentos arqueológicos e propício para o ecoturismo e educação ambiental. O decreto protegerá esta área tão relevante para nossa história e geografia para as futuras gerações", completa o titular da Sema.

A secretaria, que administrará o local, também presidirá um conselho consultivo da unidade, que será formado pela Associação dos Assentados de Umarizeiras, e das prefeituras de Madalena e Itatira, Incra, Iphan, ministério público estadual, e uma organização do terceiro setor.