PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Vídeo: tamanduá-mirim fica "em pé" ao ser salvo de incêndio no CE; bióloga explica reação do animal

Bióloga explica que a ação do tamanduá é normal por se tratar de um comportamento de defesa; incêndio florestal de grandes proporções foi registrado em Ipueiras

Everton Lacerda
20:28 | 04/10/2020
Ao ser surpreendido pelos bombeiros, o animal ficou
Ao ser surpreendido pelos bombeiros, o animal ficou "em pé". (Foto: Reprodução Instagram)

Um tamanduá-mirim foi resgatado na última semana pelo Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) em Ipueiras, no interior do Ceará. Ao ser surpreendido pelos bombeiros, o animal ficou “em pé”, antes de ser capturado e salvo do fogo que se alastrava pela área.

No vídeo, filmado pelos oficiais, o tamanduá-mirim foge do fogo que atingia a Comunidade do Mel, distrito de Ipueiras. De acordo com a guarnição da 2ª CIA/ 3º BBM de Ipueiras, o animal foi resgatado ileso e posteriormente foi solto em seu habitat natural sem riscos de morte.


De acordo com a bióloga Andressa Fraga, a ação do bicho é normal por se tratar de um comportamento de defesa. “Quando se sentem ameaçados, como comportamento de defesa, eles ficam ‘de pé’. Se apoiam nas patas traseiras e a cauda, abrindo as patas dianteiras e mostrando as garras. Esse comportamento é uma estratégia para parecer maior e para se proteger”, explica a especialista.

A bióloga também destaca que os tamanduás-mirins, por serem animais silvestres, não devem ser perseguidos em situações onde os bichos não estejam em perigo. Caso sejam encontrados feridos ou em situação de vulnerabilidade, a população deve ligar para o 193, número do CBMCE, e informar as autoridades para que o resgate seguro seja realizado.

Outros animais foram resgatados na mesma região. Veja vídeo:

Incêndio em Ipueiras

Um incêndio florestal de grandes proporções foi registrado na última quarta-feira, 30, no distrito de Tapera do Vital, em Ipueiras. As chamas foram controladas na quinta-feira, 1° de outubro, e não deixaram vítimas nem atingiram casas, conforme informações divulgadas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE).