PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Equinócio de primavera ocorre nesta terça-feira; entenda o fenômeno

Com o equinócio de primavera, nesta terça-feira, 22, deixamos a estação do inverno. De acordo com a Funceme, é esperado temperaturas mais quentes no período

Ismia Kariny
12:19 | 22/09/2020
Floração do Ipê. Av. Domingos Olimpio (Foto: Fabio Lima)
Floração do Ipê. Av. Domingos Olimpio (Foto: Fabio Lima)

O equinócio de primavera no Hemisfério Sul, onde fica localizado o Ceará, tem início nesta terça-feira, 22. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), o termo equinócio deriva do latim “aequus” (igual) e “nox” (noite). Ou seja, os dias e as noites passam a ter a mesma duração, de 12 horas, para cada hemisfério. O fenômeno também marca o início das estações mais amenas, como o inverno e a primavera. Embora no Ceará, a tendência seja temperaturas mais quentes.

“Quando ele ocorre, a terra passa a receber os raios solares em um ângulo de 180° em relação à linha do Equador. Ele acontece duas vezes no ano, sendo a primeira em março, geralmente no dia 19”, acrescenta a Funceme, em nota. Entre os dias 19 e 20 de março, que marca o fim do verão no Ceará, inicia-se o equinócio de outono no Hemisfério Sul.

Qual é a diferença entre solstício e equinócio?

 

 

O astrônomo e coordenador da Seara da Ciência na Universidade Federal do Ceará (UFC), Dermeval Carneiro, explica que o equinócio é o período em que o sol incide exatamente sobre o Equador. Ele pode ser equinócio de primavera ou de outono. Enquanto o solstício é o momento em que o sol para sobre um dos trópicos, e pode ser de inverno ou verão. Os solstícios e os equinócios ocorrem duas vezes por ano, e marcam o início e o fim das estações, além de serem influenciados pela inclinação do eixo de rotação da Terra.

O equinócio ocorre quando o sol está em cima do Equador.
O equinócio ocorre quando o sol está em cima do Equador. (Foto: Arquivo O POVO)

“No equinócio, a noite tem a mesma duração que o dia, para nós do Hemisfério Sul; e para eles, do Hemisfério Norte”, comenta Dermeval. “No solstício, quando o sol está parado no trópico de câncer, no Hemisfério Norte, o dia é mais longo que a noite e é verão para eles. Quando está parado no trópico de capricórnio, o dia é mais longo e quente para nós [do Hemisfério Sul]”, complementa o astrônomo.

Leia também | La Niña não deve interferir no volume de chuvas do Ceará até o fim do ano, aponta Funceme

De acordo com Dermeval, com o equinócio de primavera, a estação do inverno chega ao fim, visto que a inclinação da terra fez o sol sair do trópico de câncer em 22 de junho para iluminar exatamente a linha do Equador, nesta terça-feira, 22 de setembro. Assim, o Hemisfério Sul inicia a estação da primavera, quando as flores começam a desabrochar. E o Hemisfério Norte, com o equinócio de outono, chega à estação em que as folhas caem, para entrar no solstício de inverno em 22 de dezembro. 

Inclinação da terra e transição entre estações

 

O astrônomo Dermeval Carneiro, que é também diretor do Planetário Rubens Azevedo, esclarece que as estações do ano estão relacionadas à inclinação do eixo da terra. A terra dá uma volta em torno do sol a cada 365 dias, mas esse giro não ocorre com o eixo em pé, ele se inclina para o sol. Assim, em quase todo o ano, os hemisférios são iluminados de forma desigual.

“Essa inclinação do eixo da terra hoje está em torno de 23,5° e isso muda em milhares de anos”, acrescenta. Segundo o especialista, apenas quando há o equinócio, os raios solares atingem igualmente os dois hemisférios. Entretanto, em períodos distintos, essa iluminação pode ser maior para um ou para outro, o que faz o dia e a noite terem duração diferente em cada hemisfério.

Quanto às estações, elas também ocorrem de forma diferente entre os hemisférios. Quando é verão no Sul, é inverno no Norte; quando é primavera em um hemisfério, é outono no outro, e vice-versa. Essa transição ocorre nos meses de março e setembro, com o equinócio; e em junho e dezembro, com o solstício. No Ceará, que fica localizado no Hemisfério Sul, as estações mudam nas seguintes datas em 2020:

Entre 19 e 20 de março, o equinócio marca a chegada do outono
Em 22 de junho, ocorre o solstício que traz o inverno, com o sol influenciando o Hemisfério Norte, em cima do trópico de câncer
Em 22 de setembro, o equinócio dá início a primavera
Em 22 de dezembro, inicia-se o verão, com o solstício que marca a chegada do sol sob o Hemisfério Sul, no trópico de capricórnio