PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

No Dia Mundial da Limpeza, voluntários recolhem lixo em diversos ecossistemas do Ceará

A ação simboliza a necessidade de conscientização da sociedade para o problema do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos e a data reuniu voluntários por toda a cidade, além de programação online

17:41 | 19/09/2020
No litoral ao todo, foram retirados 200 quilos de resíduos (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil )
No litoral ao todo, foram retirados 200 quilos de resíduos (Foto: Divulgação/Marinha do Brasil )

Neste sábado, dia 19 de setembro, é comemorado o Dia Mundial da Limpeza, também chamado de World Clean Up Day. A data surgiu em 2008 e se tornou uma ação mundial que visa promover a mobilização de voluntários para a limpeza de suas cidades, bairros, praias, praças e outros. Esse ano, devido a pandemia do coronavírus, a maior parte das ações de educação ambiental ocorreu de forma virtual.

Durante o dia, diversas atividades foram realizadas em alusão a data. No Parque Estadual do Cocó, teve programação das 7 às 10 horas da manhã, que incluíram limpeza e revitalização de resíduos sólidos retirados do Rio Cocó, ação de revitalização de espaço no Grande Dendê, reutilização de garrafa PET para confecção de borboletas e materiais decorativos e reutilização de garrafa de vidro para decoração de jardim.

Na Estação Ecológica do Pecém, teve retirada de entulhos e poeira. No Sítio Curió, teve live no Instagram sobre “Meditação: Limpeza energética e cuidado interior” com a professora de Yoga Nayana Castro. Na APA da Serra de Baturité também teve live sobre oficina Lixo Zero e Confecção de Vaso Compostor. No Parque Estadual Sítio Fundão também teve limpeza e revitalização do Rio Batateiras, bem como Live com especialista em Energização em ambientes e cristais, limpeza interior e importância da natureza.

No Parque Estadual Botânico teve remoção do lixo da Área de Amortecimento do Parque, como também limpeza da Trilha, recolhimento de matéria orgânica para Composteira e limpeza da administração do Viveiro.

Na região dos espigões da Beira Mar, 200 kg de lixo foram retirados por cerca de 40 mergulhadores voluntários. Este ano a mobilização de pessoas foi menor devido a pandemia. Dentre os detritos, redes de pesca, garrafas pet, canudos, copos plásticos, bitucas de cigarro, latinhas, tampinhas de metal e o novo tipo de lixo, máscaras faciais. Após a limpeza, a Ecofor recolheu os sacos para descarte correto do lixo.

De acordo com Erika Beux, 38 anos, bióloga e responsável por um dos grupos de mergulhadores que realizaram a limpeza no litoral, “O que queremos mostrar para a população é que cada um é responsável pelo seu lixo. Se todos cuidassem do descarte correto, não haveria lixo na praia ou no mar.
Além disso, se todas as pessoas que frequentam a praia juntassem uma sacolinha de lixo, a praia seria mais limpa e evitaria que fosse parar no mar, o que torna um perigo enorme para a vida marinha que vive nos espigões”, comenta.

“Enquanto a equipe recolhe lixo na areia, atrás de nós, num lugar que já havíamos passado, alguém jogou uma garrafa plástica de água de coco. Foi muito triste de ver esse descaso, pois existem lixeiras na praia, havia pessoas limpando e mesmo assim, a garrafa foi jogada na areia”, critica. “A população precisa entender que não podemos esperar só políticas públicas ou que a prefeitura limpe a praia. Ela é nossa e todos temos a missão de mantê-la limpa”, acrescenta.

O titular da Secretaria do Meio Ambiente do Ceará (SEMA), Artur Bruno, explica a essência da ideia das ações. “O importante é que você possa manter limpa a sua vida, a sua mente, e possa efetivamente, ter essa convivência com a fauna, com a flora, com a natureza e consigo mesmo”. “Cuidar do seu quadrado” trata-se, na prática, de limpar seu espaço físico – casa, trabalho, quintal – mas também seu computador e sua mente”, explica.

Confira galeria de fotos do Dia Mundial da Limpeza: 

Clique na imagem para abrir a galeria