PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Estudantes da UFC são selecionados em programa nacional de inovação tecnológica

As duas equipes cearenses terão mentoria e apoio financeiro para levar projetos adiante

Lais Oliveira
10:49 | 02/09/2020
Da esquerda para a direita, Elida Correia, 23, Karla Alves, 29, e Lucas Silva, 23. Alunos do curso de Design Digital e à frente do projeto Bilíngua (Foto: Acervo Pessoal)
Da esquerda para a direita, Elida Correia, 23, Karla Alves, 29, e Lucas Silva, 23. Alunos do curso de Design Digital e à frente do projeto Bilíngua (Foto: Acervo Pessoal)

 

Dois grupos de estudantes do Campus de Quixadá da Universidade Federal do Ceará (UFC) estão entre as 19 equipes aprovadas no concurso nacional Academic Working Capital (AWC), do Instituto TIM. O programa oferece mentoria e apoio financeiro a projetos de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com temáticas voltadas para a resolução de problemas causados ou potencializados pela Covid-19.

Por meio do edital, os alunos Lucas Silva, 23, Elida Correia, 23, e Karla Alves, 29, - do curso de Design Digital da UFC - vão poder levar adiante o projeto "Bilíngua". Orçado em mais de R$ 10,6 mil, o aplicativo busca facilitar o ensino de Libras para surdos e ouvintes.

"O 'Bilíngua' é uma solução digital que vai ajudar tanto na educação remota quanto na inserção do surdo na sociedade, já que a gente foca na acessibilidade. Estamos em fase de realização do TCC, e o financiamento ao estilo fundo perdido [quando não é preciso devolver o valor investido] veio em uma boa hora", comemora Lucas.

Também estudantes da UFC no Quixadá, Deraldo Duran, 45, (Sistemas de Informação) Jeimison Moreno, 20, (Engenharia da Computação) Nathalia Ferreira, 24, (Engenharia de Software) e Adriana Campeão, 24, (Design Digital) formam a outra equipe cearense contemplada no AWC.

Clique na imagem para abrir a galeria

Eles lideram o projeto "StockMed", que tem o intuito de realizar o monitoramento de kits cirúrgicos em estabelecimentos de saúde utilizando técnicas de Internet das Coisas (IOT) e serviços de armazenamento em nuvem.

"Estamos felizes com o resultado. Esperamos contribuir para amenizar problemas e melhorar a qualidade dos trabalhos desses profissionais da saúde", conta Nathalia.

O programa do Instituto TIM trabalha por meio de etapas de desenvolvimento. Desde o final de agosto, os alunos têm tido acompanhamento on-line dos projetos com especialistas na área. Cada equipe tem um mentor que auxilia e propõe atividades.

Durante o AWC, ocorrerão workshops on-lines e presenciais em São Paulo e ao final do programa, em maio de 2021, os participantes apresentarão os produtos desenvolvidos em uma feira de investimentos que acontece também em território paulista.

Como funcionam os projetos selecionados

 

Segundo os estudantes do projeto "Bilingua", estão sendo realizados dois TCCs complementares que vão resultar em um único aplicativo no final. Por meio de uma plataforma web, o Bilíngua auxilia professores, intérpretes e tutores dentro de sala de aula e tem uma versão em aplicativo para o aluno, onde ele pode aprender Libras por meio de vídeo-aulas e atividades interativas.

O aplicativo já foi destaque em alguns eventos nacionais, como Campus Mobile. Além disso, o Bilíngua recebe o apoio também do Centro de Empreendedorismo (Cemp) da UFC, do Núcleo de Inovação da UFC em Quixadá (Inove), do Programa de Bolsas de Inovação (Pibi) da Universidade, do programa Corredores Digitais, do governo estadual, e do Núcleo de Inovação para startups Ninna Hub | Grow+.

Já o StockMed está em fase de pesquisa para validação dos problemas. "O nosso foco é somente nos kits cirúrgicos. São 75% do capital dos estabelecimentos de assistência à saúde para a compra de instrumentos cirúrgicos e o seu rastreio irá reforçar a segurança do usuário e economia do hospital", explica Adriana, uma das alunas envolvidas.

No momento, a equipe do "StockMed" busca parcerias de pesquisa com instituições que trabalham na área da saúde (hospitais, clínicas odontológicas e veterinárias, fabricantes de próteses, empresa de esterilização, entre outras), e possam compartilhar sua experiência.

A equipe disponibiliza o e-mail [email protected] para quem desejar entrar em contato. Por estar em fase inicial, o aplicativo ainda não tem um orçamento fechado.

O projeto objetiva principalmente ajudar profissionais da saúde durante a período de pandemia do Covid-19 e será pensado em conjunto com o desenvolvimento de um TCC.