PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Polícia continua buscas por suspeito de raptar e torturar ex-companheira em Pacoti

A vítima foi raptada de sua residência no último sábado, 18, e encontrada pela Polícia nessa segunda-feira, 20

Alan Magno
23:38 | 21/07/2020

Uma mulher de aproximadamente 52 anos foi raptada no último sábado, 18, de sua residência na zona rural de Pacoti, na região do Maciço de Baturité, cerca de 85 km de Fortaleza. A vítima, que foi encontrada nessa segunda-feira, 20, teria sido levada para uma área de mata pelo ex-companheiro e mantida presa a uma árvore enquanto era torturada pelo suspeito que, segundo investigações da Polícia Civil e Militar do Estado, não aceitava o término da relação. O homem foi identificado pela Polícia, que segue em busca de capturá-lo.

A mulher foi encontrada em estado bastante debilitado. Ela recebeu os primeiros atendimentos médicos de profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda no local e foi encaminhada para o Hospital Municipal de Pacoti. Devido à gravidade das lesões, ela foi transferida para uma unidade de saúde em Aracoiaba e depois para Fortaleza, onde segue se recuperando.

Desidratada e sem comer há cerca de dois dias, a vítima foi encontrada próxima as raízes de uma árvore, deitada sob um colchão. Segundo um policial da delegacia de Guaramiranga, que quis se identificar apenas como tenente Nogueira, a vítima foi encaminhada para unidades de saúde ainda consciente, mas com grande debilidade.

À frente do caso desde quando foi registrado o sequestro da vítima, ainda no sábado, o tenente relatou que a vítima foi espancada diversas vezes. “Ela foi encontrada com uma série de mordidas no corpo. Cheio de hematomas, perfurada com faca”, relatou ao pontuar que existe a possibilidade de que o suspeito tenha ainda estuprado a mulher. Ele já responde por um crime de lesão corporal. As identidades dele e da mulher serão preservadas pelo caso ainda estar em investigação. 

Para chegar ao local onde a mulher estava sendo mantida prisioneira, os policiais civis e militares de Pacoti e Guaramiranga foram guiados por relatos de moradores do distrito de Bonfim, que afirmaram ter ouvido gritos de socorro na Mata. Após uma busca de cerca de três horas em mata fechada, a equipe encontrou o cativeiro. Nogueira contou que ao chegar ao local, o suspeito estava junto da vítima, mas ao perceber a aproximação dos policiais, fugiu se dirigindo mata à dentro. “Nossa prioridade é a vida, então paramos para socorrer a senhora”, comentou.

O suspeito continua desaparecido e os agentes de segurança pontuam que seguem em busca de informações que possam levar a captura do indivíduo. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS ou para os números da delegacia de Guaramiranga, unidade que está conduzindo as investigações - o telefone fixo (85) 3321-1395 e o WhatsApp (85) 99622 7163. A SSPDS reforça que sigilo e anonimato serão garantidos nas denúncias.