PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Isenção da conta de luz está sendo estudada pelo Governo Estadual

Hospitais poderão ser beneficiados, mas a prioridade no momento é melhor a recepção dos pacientes nas emergências

12:04 | 23/03/2020
FORTALEZA, CE, Brasil. 16.03.2020: Coletiva sobre o coronavirus no Palácio da Abolição com o governador Camilo Santana, Roberto Cláudio, Dr. Cabeto e José Sarto. (Foto: Deísa Garcêz/ Especial para O POVO)
FORTALEZA, CE, Brasil. 16.03.2020: Coletiva sobre o coronavirus no Palácio da Abolição com o governador Camilo Santana, Roberto Cláudio, Dr. Cabeto e José Sarto. (Foto: Deísa Garcêz/ Especial para O POVO) (Foto: DEÍSA GARCÊZ/Especial para O POVO)

O governador Camilo Santana afirmou nesta segunda-feira, 23, que estuda a situação das contas de energia para pessoas de baixa renda. Em entrevista à rádio O POVO CBN, o chefe do executivo no Estado afirmou que está sendo avaliado com a Enel, empresa de abastecimento de energia no Ceará, a possibilidade de isenção para pessoas que pagam tarifa social. Ainda não foi anunciado, entretanto, quando e como a medida deve ser imposta. A mesma ação já foi aprovada para a conta de água e esgoto.

LEIA MAIS: Camilo dá isenção de conta de água a famílias que pagam tarifa social e básica

Segundo o governador, a decisão deverá diminuir o impacto econômico do isolamento social, devido ao decreto que estabelece o fechamento de serviços "não essenciais", para evitar aglomerações e a disseminação do novo coronavírus. Com mais pessoas em casa, o valor deve aumentar. "Nós estamos trabalhando com a Enel para proteger a população, especialmente a mais vulnerável. É para garantir a sobrevivência das pessoas", afirmou ele sobre questões econômicas no Estado.

O abatimento também poderá se estender para hospital públicos e privados, mas a prioridade, segundo Camilo Santana, é a recepção da população nos locais, com a criação de leitos e hospitais mais limpos.

A isenção da tarifa de água e esgoto será para todas as casas de padrão básico (consumo até 10 m³), dentro da tarifa social e popular da Cagece. Esse abatimento vai valer por 90 dias, de abril a junho, beneficiando 338 mil famílias.