PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Novo data center será instalado no Ceará

Memorando de entendimento já foi assinado entre o Governo do Estado e a companhia Elea Digital. O data center será o terceiro do Estado

Luana Façanha
21:11 | 17/02/2020
Esse será o 4º data center do Ceará
Esse será o 4º data center do Ceará (Foto: © CARLOS GIBAJA/ GOVERNO DO CEARÁ)

A Elea Digital oficializou nesta segunda-feira, 17, a assinatura de memorando de entendimento para o investimento de R$ 100 milhões na construção de um novo centro de processamento de dados no Ceará. A realização do projeto acontecerá em duas fases. A primeira começará no segundo semestre deste ano e a previsão para entrega será em 2021. Participaram do momento o governador Camilo Santana (PT), o secretário do Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Maia Júnior, e o executivo de Comércio, Serviços e Inovação da Sedet, Júlio Cavalcante.
O data center é um ambiente projetado para armazenar dados de pessoas, instituições e empresas, com o objetivo de abrigar os servidores e de processar uma grande quantidade de informações. Os centros são hoje o meio para o bom funcionamento de negócios, órgãos públicos, dos bancos, do setor elétrico, de transporte e de telecomunicações. Os dados, em sua maioria, não são públicos, e apenas o proprietário e pessoas com permissão podem acessar.
No Ceará, já estão instalados três equipamentos: o Angola Cables e CenturyLink, ambos na Praia do Futuro, e o Hostweb, localizado no bairro Serrinha. Por meio da instalação do novo centro, que será na cidade de Fortaleza, o governo espera gerar um impacto positivo na economia, em termos de crescimento econômico e no desenvolvimento de capital humano mais qualificado, além de promover a ampliação da massa salarial e do salário médio no Estado.
Em nota, o Estado informou que os investidores da empresa viram no Ceará uma oportunidade de investimento por conta de cabos submarinos já instalados no Ceará.
“Estamos investindo aqui porque entendemos que o Ceará é um estado conectado com o mundo graças aos cabos submarinos. Vimos potencial enorme com a diminuição da distância entre os outros continentes”, declarou Alessandro Lombardi, sócio investidor. Os cabos submarinos são feitos de fibra ótica e hoje interligam dados que passam pelo Ceará com Europa, África, América do Norte, do Sul e Central, o que torna o Estado um potencial polo internacional de data centers.
O governador Camilo Santana destacou que o Ceará é um bom local para investimento, e dá boas vindas para o grupo. “Já somos o segundo ponto mais conectado do mundo com nossos cabos submarinos e temos a estratégica de fortalecer o hub Tecnológico. A vinda da Elea Digital é muito importante para nós”, declarou.

 

>Saiba mais: Cabos Submarinos de fibra ótica no Ceará

No Ceará, Existem 14 cabos submarinos que interligam o estado com vários países, e o governo dá a previsão de 18 cabos, até 2021. Conheça os cabos submarinos de fibra:

1.Atlantis-2

Criado no ano 2000, é composto por dois cabos de 8.500 km de comprimento, e liga Fortaleza a Portugal, Espanha, Senegal, Argentina e Cabo Verde.

2.Americas-II

Também criado no ano 2000, é um cabo de 8.373 km de comprimento, e liga Fortaleza a Venezuela, Guiana Francesa e Martinica (França), EUA, Trindade e Tobago, e Antilhas Holandesas.

3.South American Crossing (SAC)
Desde 2000, é composto por dois cabos de 20.000 km de comprimento, e liga Fortaleza a Colômbia, Panamá, Argentina, Peru, Venezuela, EUA, Chile.

4.Globenet
Desde 2000, são dois cabos saindo de Fortaleza totalizando 23.500 km de comprimento, liga Fortaleza à Colômbia, Venezuela, Ilha das Bermudas, EUA.

5.South America-1 (SAm-1)
Desde 2001, são dois cabos com um total de 25.000 km de comprimento, e liga Fortaleza ao Chile, Colômbia, EUA, Argentina, Peru, Guatemala, República Dominicana, Equador.

6.America Movil Submarine Cable System-1 (AMX-1)
Desde 2014, um cabo de 17.800 km de comprimento, liga Fortaleza à Colômbia, México, EUA, Guatemala, República Dominicana.

7.Monet
Desde 2017, um cabo de 10.556 km de comprimento. Liga Fortaleza aos EUA.

8.BRUSA
Desde 2018. Um cabo de 11.000 km de comprimento, Liga Fortaleza aos EUA.

9.South AtlanticCable System (SACS)
Também desde 2018, um cabo de 6.165 km de comprimento, que liga Fortaleza a Angola.

10.South Atlantic Inter Link (SAIL)
Desde 2018, um cabo de 5.900 km de comprimento, liga Fortaleza a Camarões.

Para 2020, são previstos dois cabos EllaLink, com extensão de 6.200 km, ligando Fortaleza a Portugal, Cabo Verde e Guiana Francesa. Já em 2021, há previsão da instalação de dois cabos South Atlantic Express (SAEx1), com extensão igual a 14.720 km, interligando Fortaleza a Àfrica do Sul, Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha e Estados Unidos.