PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Núcleos da Perícia Forense em Itapipoca e Crateús devem ser inaugurados este ano

Conforme o Governo do Estado, a previsão de inauguração é novembro de 2020. Obras já duram 22 meses e, juntas, recebem mais de R$ 6 milhões para construção

Lucas Braga
15:27 | 03/02/2020
Análises laboratoriais na Pefoce
Análises laboratoriais na Pefoce (Foto: DIVULGAÇÃO/PEFOCE)

Estão em construção dois Núcleos da Perícia Forense do Estado (Pefoce), em Itapipoca (Litoral Oeste) e Crateús (Sertão dos Inhamuns). Ambas têm previsão de inauguração no fim de novembro deste ano, uma vez que as obras já duram 22 meses e foram prorrogadas por mais 12.

Para a construção dos equipamentos, o núcleo de Itapipoca recebeu investimento de R$ 3,5 milhões, enquanto o de Crateús recebeu R$ 3,7 milhões. Além da sede da Pefoce em Fortaleza, operam núcleos em Juazeiro do Norte, Canindé, Tauá, Russas, Sobral, Quixeramobim e Iguatu.

Resultados

A Pefoce completou 12 anos de fundação em janeiro. Em 2008, o órgão foi criado, abrangendo os extintos Instituto de Identificação, Instituto de Criminalística e Instituto de Medicina Legal (IML). Os 86,1 mil laudos produzidos em 2019 contribuíram para a redução da criminalidade no Ceará, conforme analisa o perito-geral Ricardo Macêdo.

Estas provas materiais dão suporte ao inquérito policial e contribuem para a decisão judicial, seja ela a revelação de uma impressão digital de um suspeito, exame de DNA para a comprovação da autoria de um crime sexual, necrópsia desvendando a causa de morte suspeita, perícia grafotécnica, bem como outras técnicas.

“Dispomos de ótimas tecnologias, capacitação e muito empenho das equipes da Pefoce. Não apenas os maquinários são de primeiro mundo, mas a dedicação dos nossos servidores faz toda a diferença e isso resulta nas respostas que a Polícia, a Justiça e a sociedade precisam”, frisa o perito-geral.

Inovação

No ano passado, o Governo destinou R$ 2,3 milhões para aquisição de equipamentos e material de suporte para as perícias, como um microscópio eletrônico, espectrômetro de fluorescência de raio-X e sistema de vaporização a vácuo, além de equipamentos portáteis.

Servidores participaram de 18 cursos e formações no ano passado, como cursos em Análise de lesões por projétil de arma de fogo; Documentoscopia e grafoscopia; Procedimentos técnicos em ocorrências relacionadas a bombas e explosivos; Identificação de morte por asfixia mecânica; Identificação veicular; dentre outras.

A emissão do documento de identidade dos cidadãos no Estado também é feita pela Pefoce
A emissão do documento de identidade dos cidadãos no Estado também é feita pela Pefoce (Foto: DIVULGAÇÃO/PEFOCE)

Em 2019, a Pefoce criou um sistema de gerenciamento de perícia, o Galileu, para custódia de vestígios e integração das coordenadorias. O software de gerenciamento de perícia também está em fase de implantação no Maranhão. “Hoje, todas as etapas das perícias e exames referentes a um único caso ficam reunidas e as partes envolvidas têm acesso. A medida também reduz o uso de papel e garante a organização e custódia do vestígio que pode ser rastreado no sistema”, explica o coordenador da Tecnologia da Informação da Pefoce, Luciano Freire.

Saiba Mais

A emissão do documento de identidade dos cidadãos no Estado também é feita pela Pefoce. No último ano, foram emitidas 512.782 mil carteiras de identidade (entre 1ª e 2ª vias).

Com informações do portal Ceará Transparente e assessoria de comunicação da Pefoce/SSPDS