PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Chuvas da pré-estação geram algum aporte nos açudes, mas são mais importantes para saturar solo

Conforme Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), as chuvas da pré estação não foram suficientes para aumentar aporte. É preciso continuidade nas precipitações

11:02 | 10/01/2020
OCARA, CE, BRASIL, 28.02.2019: Açude Batente sangra em Ocara.  (Fotos: Fábio Lima/O POVO)
OCARA, CE, BRASIL, 28.02.2019: Açude Batente sangra em Ocara. (Fotos: Fábio Lima/O POVO) (Foto: FABIO LIMA)

O registro de chuvas em 134 postos pluviométricos monitorados pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) não foram suficientes para aumentar consideravelmente o volume dos 155 açudes do Ceará.

Em resenha diária publicada na última quinta, 9, pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), foram registrados aportes em 43 açudes, destacando-se o Edson Queiroz, no município de Santa Quitéria; e Jaburu I, localizado em Ubajara.

Em nota, a Cogerh informou que as as chuvas de pré-estação podem gerar algum aporte, que são sempre bem vindos. Contudo, são mais importantes para saturar o solo e possibilitar o escoamento das águas da chuva durante a quadra.

Dessa forma, essas precipitações ainda não são suficientes para aumentar o volume dos reservatórios. É necessário que haja continuidade nas precipitações.

Dados atualizados do monitoramento divulgados na manhã desta sexta, 10, mostraram que o Edson Queiroz está com volume de 41,09% e o Jaburu I com 59,20%.

No monitoramento do dia 9, nenhum açude sangrou, apenas um está com volume acima de 90% e 93 reservatórios apresentam volume abaixo de 30%.

Em se tratando de volume morto, os açudes Jenipapeiro II (Baixio), Santo Antônio (Iracema) e Barragem do Batalhão (Crateús), lideram o ranking, que possui 31 reservatórios.

Já açudes secos, 14 é o número atualizado da Cogerh. Açude Faé, em Quixelô, está em primeiro lugar, seguido de Junco (Granjeiro) e Mareiro (município de Pereiro).

O açude que apresenta volume acima de 90% é de Germinal, localizado em Palmácia. Dados desta sexta mostram o reservatório com 96,46%.

Atualmente, o Ceará conta com 155 açudes, que possuem capacidade volumétrica de 18,62 bilhões m². No entanto, apenas 2,68 bilhões m² estão ocupados.