PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Operação Cronos II captura 131 pessoas; nova ação aumenta em 35% número de detenções em relação a 2018

Até a 15h desta terça-feira, 28, o número de pessoas presas e apreendidas era 131. Operação se estendeu até as 18h

20:23 | 28/05/2019
Realizada pela Polícia Civil do Ceará (PCCE) em todas as cidades do Ceará, a ação teve início à 0h e se estendeu até as 18h dessa terça, 28
Realizada pela Polícia Civil do Ceará (PCCE) em todas as cidades do Ceará, a ação teve início à 0h e se estendeu até as 18h dessa terça, 28(Foto: SSPDS)

A Operação Cronos II, realizada durante esta terça-feira, 28, chegou ao número de 131 pessoas presas e apreendidas, o que indica aumento de 35% em relação às prisões feitas em sua primeira fase, em 2018. A força-tarefa, que aconteceu em 21 estados e no Distrito Federal, tinha como objetivo cumprir mandados de prisão contra autores de homicídio e feminicídio.

Leia mais: Operação contra homicídio e feminicídio termina com 97 presos no Ceará

Executada pela Polícia Civil do Ceará (PCCE) em todas as cidades do Ceará, a ação teve início à 0h e se estendeu até as 18h. Em coletiva de imprensa na sede da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), um balanço foi divulgado por volta das 16h30min, que apontava o total de 125 adultos presos e seis adolescentes apreendidos.

No total, foram cumpridos 58 mandados de prisão por homicídio, um por tentativa de feminicídio, seis mandados de apreensão por homicídio contra menores de idade e 72 por crimes diversos - roubo, tráfico de drogas, etc.

Em comparação com o ano passado, quando 97 suspeitos foram capturados na primeira fase da Operação, houve um aumento de 35% na prisões e apreensões. Em 2018, o Ceará foi o estado brasileiro com o maior número de apreensões por homicídio - foram 68 capturas.

As apreensões foram realizadas por meio dos Departamentos Técnico Operacional (DTO), de Polícia da Capital (DPC), de Polícia Metropolitana (DPM), de Polícia do Interior Norte (DPI Norte), de Polícia do Interior Sul (DPI Sul), de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Polícia Especializada (DPE), de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV). Além desses, a Inteligência Policial (DIP) atuou de forma ativa, tendo partido da DIP o início da Operação.

O efetivo operacional total foi de 173 equipes da PCCE, com 667 policiais divididos em 171 viaturas. As equipes eram compostas por delegados, inspetores e escrivães.

Feminicídio

A única apreensão por tentativa de feminicídio ocorreu na região Norte do Estado. Após a separação, o suspeito tentou contra a vida da ex-mulher para que pudesse deixar de pagar pensão alimentícia para a vítima.

Operação Cronos

O nome "Cronos" faz alusão a supressão do "tempo de vida da vítima", reduzido pela mão algoz do autor do homicídio/feminicídio. Ao mesmo tempo, com a prisão do autor, é retirado dele o "tempo" de prática de novos delitos.

IZADORA PAULA