PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Issec justifica atrasos e diz que problema com hospitais foi resolvido

22:59 | 28/05/2019
Audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará discutiu o fornecimentos do plano de Saúde para servidores do Estado.
Audiência pública na Assembleia Legislativa do Ceará discutiu o fornecimentos do plano de Saúde para servidores do Estado.(Foto: Marcos Moura/divulgação/Assembleia Legislativa do Ceará)

Uma audiência pública realizada ontem na Assembleia Legislativa do Ceará discutiu a situação do Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará (Issec). Usuários do plano de saúde, que funciona desde setembro do ano passado com contrapartida financeira descontada em folha de pagamento, denunciam a dificuldade em ter acesso a consultas e exames médicos. A rede, que substitui o antigo Ipec, atende um total de 81.851 servidores, sendo 51.287 titulares e 30564 dependente.

Antônio Dimas, do conselho gestor do Issec, afirma que o problema referente ao atendimento hospitalar já foi resolvido. Ele diz que a queixa dos usuários era em relação aos hospitais São Raimundo e Gastroclínica, que interromperam os atendimentos na emergência alegando dívida do instituto. "O gasto com hospitais do Issec se concentra em quase 70% nessas duas instituições. Então, o volume de recurso para eles é muito grande", ressaltou o representante, acrescentando que a situação já foi contornada.

Dimas atribui ainda a demora no pagamento dos prestadores à mudança de gestão após as eleições de 2018. "Com a transição de governo, isso atrapalha um pouco, já que é preciso renomear os secretários, a parte administrativa e o conselho de gestão. Isso acaba criando um delay das operações".

Acrescente a isso, a burocracia necessária para reconhecimento de dívida acumulada no exercício do ano anterior, chamada de "restos a pagar". Dimas garante, no entanto, que o governador do Estado, Camilo Santana (PT), já autorizou o orçamento e as contas estão sendo compensadas.

 

Israel Gomes