PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Capitão Wagner diz que foi ele quem sugeriu Luís Mauro Albuquerque a Camilo Santana

Embora opositor, Capitão Wagner diz que foi quem sugeriu a escolha do atual Secretário da Administração Penitenciária, em discurso na Assembleia. O parlamentar chegou a "parabenizar" o trabalho desenvolvido o trabalho do Governo do Estado. Assista a entrevista

16:52 | 22/04/2019
Embora opositor, Capitão Wagner diz que foi quem sugeriu a escolha do atual Secretário da Administração Penitenciária, em discurso na Assembleia
Embora opositor, Capitão Wagner diz que foi quem sugeriu a escolha do atual Secretário da Administração Penitenciária, em discurso na Assembleia(Foto: Reprodução / Facebook)

Principal opositor ao atual governador, o deputado federal Capitão Wagner (Pros) afirmou que já contribuiu com a gestão de Camilo Santana (PT). Durante entrevista ao O POVO Online na tarde desta segunda-feira, 22, o parlamentar disse que foi ele quem sugeriu ao petista o nome de Luís Mauro Albuquerque para ocupar a Secretaria da Administração Penitenciária (Seap). "Estou a cada dia mais satisfeito com o trabalho que ele (Mauro) está fazendo no sistema prisional", declarou o parlamentar.

Capitão contou, durante a Live Política, no O POVO Online, que havia conhecido Luís Mauro quando este ainda era secretário no Rio Grande do Norte – Estado que se tornou referência no Nordeste pelo trabalho desenvolvido no sistema penitenciário, segundo disse Wagner. “Subi na tribuna aqui (no ano passado), parabenizei o secretário Luís Mauro e disse que era uma boa opção para o Ceará”, relembrou o deputado federal cearense mais votado nas últimas eleições.

À época, ele disse também ter sugerido a Camilo que aproveitasse que havia sido reeleito, diferentemente do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSB), e convidasse Luís Mauro Albuquerque para assumir a gestão do sistema penitenciário do Ceará. “Fiquei surpreso de forma positiva quando, em dezembro, foi noticiado o nome do Mauro vindo para cá”, relatou.

Assumindo a Seap em janeiro, Luís Mauro Albuquerque passou a implantar mudanças no sistema prisional que “irritaram” grupos criminosos tanto dentro quanto fora dos presídios. Como reação, essas organizações orquestraram ataques contra bens públicos e privados em todo o Estado ao longo do primeiro mês do ano.

Conforme Capitão Wagner, no entanto, tal comportamento já era aguardado e, por isso mesmo, “parabeniza a coragem” do Governo Estadual. “Acho que isso (mudanças no sistema penitenciário) já deveria ter sido feito antes. A gente parabeniza pela coragem”, felicitou, recordando que a ação do Governo de Jair Bolsonaro (PSL) foi de bastante relevância para conter a ação dos criminosos.

“O Governo Federal foi muito importante no apoio, com homens da Força Nacional, da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Todo o aparato que chegou no Estado foi essencial para que a gente pudesse de fato garantir a vitória nessa guerra que foi grande”, enfatizou.

Melhora na segurança

Os resultados na segurança pública do Estado estão sendo conhecidos nos últimos dias. O Monitor da Violência, por exemplo, indica que no primeiro bimestre deste ano, o Ceará teve redução de 57,9% na quantidade de assassinatos, sendo assim o estado brasileiro com a maior queda nesse quesito.

Policial militar da reserva, o hoje deputado Capitão Wagner faz alerta para que a situação positiva registrada na segurança pública, neste início da segunda gestão de Camilo Santana, seja mantida no futuro. “Vai chegar um momento em que vamos ter o teto da diminuição da violência que era responsabilidade do sistema prisional. Agora tem um trabalho que precisa ser feito nas ruas. Novas lideranças vão surgir nas facções”, advertiu.

“Vai caber ao secretário da Segurança (André Costa) e ao próprio governador um trabalho intenso para que a gente não perca essa vitória que já está reduzindo (o número de mortes) em 2019, que com certeza vai ser um dos anos com a maior redução no número de homicídios. Mas para além disso, a gente precisa continuar com o combate firme nas ruas para que possa comemorar a pacificação no Estado”, traçou.

Assista entrevista completa com deputado federal Capitão Wagner (Pros):

O Povo