PUBLICIDADE
Ceará
Influenza

Vacinação contra gripe no Ceará segue calendário nacional e é começa em 10 de abril para crianças e gestantes

Ministério da Saúde adiantou campanha de vacinação após casos registrados no estado do Amazonas

09:59 | 20/03/2019
Decisão de antecipar vacinação contra gripe em todo o país se dá após registros de casos no estado do Amazonas (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Decisão de antecipar vacinação contra gripe em todo o país se dá após registros de casos no estado do Amazonas (Marcelo Camargo/Agência Brasil)(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Atualizada às 22:59 de sexta-feira, 22 de março.

A Campanha Nacional de Vacinação contra gripe no Ceará deve seguir o calendário nacional. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira, 20, pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Pelo Twitter, o Ministério da Saúde informou, nessa terça-feira, 19, que a ação em todo o País será antecipada, com início previsto para 15 de abril e término para 31 de maio. Já crianças e gestantes iniciarão no dia 10 de abril. O Governo Federal distribuirá 64 milhões de doses este ano.

A decisão de antecipar a campanha de imunização em todo o País se dá após os registros de H1N1 no estado da Amazonas.

De acordo com o Ministério da Saúde, em 2019, até o momento, já foram notificados 666 casos suspeitos, sendo confirmados 107 para H1N1. Destes, 28 mortes foram confirmadas pela doença.

O público-alvo da campanha de vacinação são gestantes, puérperas, crianças de um a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores de saúde, povos indígenas, idosos, professores de escolas públicas e privadas, pessoas com comorbidades e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, além de funcionários do sistema prisional e pessoas privadas de liberdade.

Na primeira etapa nacional serão priorizadas as crianças de um a cinco anos e gestantes, em decorrência da vulnerabilidade desse público. A partir do dia 22 de abril, todo o público-alvo da campanha poderá se vacinar, incluindo as puérperas (mulheres com 45 dias pós-parto).

Sintomas e prevenção

Indivíduos que apresentem sintomas de gripe devem: evitar sair de casa durante o período de transmissão da doença (até 7 dias após o início dos sintomas); restringir ambiente de trabalho para evitar disseminação; evitar aglomerações e ambientes fechados, procurando manter os ambientes ventilados; e adotar hábitos saudáveis, como alimentação balanceada e ingestão de líquidos.

Para prevenir a doença, o Ministério da Saúde recomenda medidas como a constante lavagem das mãos, principalmente antes de consumir algum alimento, e a adoção da etiqueta respiratória, que consiste em espirrar na parte de dentro dos cotovelos e cobrir a boca ao tossir, visando à redução do risco de infecção pelo vírus. Também não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas. É importante alertar para sinais e sintomas de gravidade para a busca imediata de avaliação em uma unidade de saúde.

Confira o calendário de vacinação:

No período de 10 a 12 de abril, na Região Sul, serão mobilizados os grupos prioritários de crianças e gestantes para a vacinação contra influenza e, na ocasião, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

No período de 10 a 19 de abril, em todo o país, serão mobilizados os grupos prioritários de crianças e gestantes para a vacinação contra influenza e, na ocasião, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

A partir de 22 de abril, a vacinação contra influenza ocorrerá com a mobilização de todos os grupos prioritários em todo o país e, na ocasião, também ocorrerá a atualização da Caderneta de Vacinação da criança e da gestante com a oferta das demais vacinas do Calendário Nacional de Vacinação.

Redação O POVO Online