PUBLICIDADE
Notícias
CASA DE PRAIA

Baleado durante ocorrência com casal morto em Paracuru passa por cirurgia no IJF

Quatro pessoas estavam na residência. Arma do crime foi apreendida e será periciada. Polícia trabalha com hipótese de feminicídio e caso será investigado

16:44 | 04/03/2019
Morte de PM e esposa ocorreu em casa de praia em Paracuru
Morte de PM e esposa ocorreu em casa de praia em Paracuru

Uma das quatro pessoas que estavam na casa de veraneio localizada no Paracuru onde duas pessoas morreram na madrugada desta segunda-feira, 4, o homem que foi atingido por três disparos passa por cirurgia no Instituto Doutor José Frota (IJF), Centro.

Ele chegou consciente e orientado ao hospital, mas foi encaminhado para cirurgia vascular por ter tido lesão em artéria e no braço. Ele também teve fratura em um osso do braço.

De acordo com o major PM Hertemi Macena, que atua no reforço de policiamento em Paracuru, no Litoral Oeste, a linha de investigação inicial é que o PM Alisson Carlos de Lima da Silva, de 42 anos, matou a esposa, Maria Antônia Tatiane Castro, e tirou a própria vida. O policial ainda realizou disparos que atingiram o amigo. 

Além do casal, o proprietário da casa e o filho dele, que é a vítima baleada, estavam na casa. Foi realizada a perícia e as investigações sobre o caso devem ser realizadas. A arma do crime foi apreendida para realização de uma perícia. Na residência, o casal e o amigo faziam uso de bebidas alcoólicas. No IJF o sobrevivente chegou a relatar que ele e o casal tinham relação semelhante à de família.

Casal tinha uma filha de dois anos de idade
Casal tinha uma filha de dois anos de idade (Foto: FOTO: via WhatsApp O POVO )

O casal

Maria Antônia era mãe de uma menina de dois anos de idade. Ela trabalhava com venda de motocicletas e estava casada desde 2017. Em uma publicação nas redes sociais, Tatiane comemorava três anos ao lado de Lima, como o PM era chamado por amigos. O relacionamento completaria quatro anos no dia 23 de setembro deste ano. Ela ainda relembrava o nascimento da filha e celebrava o relacionamento. "Te amo e que essa data sempre se repita até que a morte nos separe", escreveu.

Lima ingressou na Polícia Militar em 24 de setembro de 1997. O velório dele acontece nesta segunda-feira, 4, no bairro Parangaba, em Fortaleza. O sepultamento está previsto para as 10 horas da terça-feira, 5, no Cemitério e Crematório Parque da Saudade.  

Vizinhança

Na manhã desta segunda, moradores da região, em Paracuru, lamentaram o caso. Na frente da casa muitos curiosos e vizinhos reuniam-se em busca de informações sobre o caso. O casal, conforme o major Macena, estava em um dos quartos. A ocorrência chegou, inicialmente aos policiais, como disparo por arma de fogo. 

Outro caso na Cidade

O oficial considerou o caso uma tragédia. Uma proprietária de pousada na área relembrou que, em julho de 2018, um caso que também aconteceu em uma casa de veraneio em Paracuru completa três anos. Marcelo Barbarena é acusado de ter matado a esposa, Adriana Moura de Pessoa Carvalho, de 38 anos, e a filha de oito meses de idade, Jade. Na época, Marcelo chegou a indicar que havia entrado alguém na casa e cometido o crime. No entanto, com a realização dos levantamentos e investigação, a autoria do crime foi direcionada a ele, que segue preso. 

Redação O POVO Online