PUBLICIDADE
Notícias
DURANTE TRANSMISSÃO

Jornalista e narrador pede demissão ao vivo em programa esportivo

O momento repercutiu nas redes sociais, deixando telespectadores surpresos. Empresa afirma que "vai resolver o assunto internamente"

19:42 | 16/02/2019
O apresentador pediu demissão ao vivo neste sábado, 16 (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
O apresentador pediu demissão ao vivo neste sábado, 16 (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

O jornalista esportivo Kaio Cézar pediu demissão ao vivo no programa Globo Esporte, que apresentava neste sábado, 16, na TV Verdes Mares. O jornalista esperou a passagem dos créditos no fim do programa para anunciar que estava deixando o sistema de comunicação.

"O Globo Esporte vai ficando por aqui e quero dizer que eu também fico, porque neste momento estou pedindo demissão do Sistema Verdes Mares. Não abro mão do respeito, nem da dignidade, para estar em lugar nenhum. Um abraço", disse Kaio Cézar, ao vivo.

O momento, que pode ser visto no vídeo abaixo, repercutiu nas redes sociais.

O POVO buscou entrar em contato com Kaio Cézar para que pudesse detalhar a motivação para ter pedido demissão durante o programa ao vivo, mas, até o momento de publicação desta matéria, o jornalista não atendeu às ligações ou se manifestou após mensagens enviadas via WhatsApp. 

Em nota, o Sistema Verdes Mares (SVM) afirmou que foi surpreendido pelo pedido de demissão do jornalista. "Diante da repercussão do fato, o Sistema Verdes Mares esclarece que desconhece os motivos da decisão do apresentador e que vai tratar o assunto internamente, pelos canais adequados, como é prática na empresa. Reitera, ainda, que rege toda a atividade desde a sua fundação, há quase 50 anos, pela correção ética, por valores morais e pelo diálogo", diz a nota.

Em setembro de 2018, Kaio já havia sido demitido da rádio Verdes Mares, que pertence ao mesmo grupo. Ele trabalhava há cerca de dez anos no SVM, sendo também produtor do Globo Esporte e narrador da TV Verdes Mares e dos canais Premiere e SporTV.

Também em nota, o Sindicato dos Jornalistas no Ceará (Sindjorce) prestou solidariedade ao profissional e afirmou estar acompanhando o caso.

Kevin Alencar