PUBLICIDADE
Cariri
Noticia

Grupo suspeito de transportar drogas de Fortaleza para o Cariri é desarticulado

Dois imóveis avaliados em R$ 200 mil, que pertenciam aos chefes do grupo, foram sequestrados

19:28 | 30/04/2020

Em cumprimento de mandados de prisão por crimes de tráfico de drogas, fazer parte de organização criminosa e lavagem de dinheiro, a operação Travel foi realizada e resultou na desarticulação de um grupo suspeito de transportar drogas de Fortaleza para o Cariri. Dois imóveis avaliados em R$ 200 mil, que pertenciam aos chefes do grupo, foram sequestrados.

Decisões expedidas pela Vara de Delitos de Organizações Criminosas, do Tribunal de Justiça do Ceará, após investigações do Núcleo de Combate ao Tráfico de Drogas (NCTD) do Cariri, que duraram oito meses, resultaram na desarticulação do grupo que possuía funções como mulas, fornecedores, além dos chefes. Ainda haviam envolvidos responsáveis pelas finanças da organização. Alguns dos suspeitos foram presos na rodoviária de Juazeiro do Norte após serem flagrados transportando três quilos de cocaína. 

Foram ainda sequestrados imóveis em Juazeiro do Norte. Os policiais se deslocaram para cumprir os mandados de prisão preventiva e mandados de busca e apreensão.

Um dos presos foi José Júnior Ferreira Cândido, vulgo ‘Júnior Popô’, que é suspeito de ter matado um policial pernambucano na Bahia, em 2011. O investigado foi capturado em uma residência no bairro Coité e atuava como fornecedor da droga que abastecia o grupo. Já no Jangurussu, Jéssica Talita Nascimento da Silva, 23, foi capturada pela Polícia Civil. A mulher já possui antecedentes por tráfico de drogas e associação para o tráfico e era investigada por transportar o material ilícito.

Os agentes cumpriram mandados ainda contra Paulo Martins dos Santos, 37, e Jefferson Lucas dos Santos, 24, também na Capital. Em Juazeiro do Norte, os indiciados foram identificados por Romário Bruce de Sousa, 24; Antônio Emanuel Santos Pinto, 20 e Carlos Henrique dos Santos, 22.

Os demais integrantes já se encontravam presos. Os chefes José Erivan Pereira de Sousa, 24, o “Acerola”, e sua companheira, Antônia Regislânia Rodrigues de Sousa, 22. Ambos foram capturados no dia 7 de outubro de 2019. Romário Bruce de Sousa, natural de Santo André, em São Paulo, foi preso pelo NCTD com um quilo de cocaína, quando desembarcava em uma rodoviária na cidade de Juazeiro do Norte.

Dias depois, em 2 de julho, um casal investigado pelo NCTD, também foi preso com drogas. Jéssica Talita Nascimento da Silva e Carlos Henrique dos Santos Ribeiro estavam em posse de 1,6 quilo de cocaína, 360 gramas de crack, além de apetrechos utilizados na atividade ilícita. Assim como Romário Bruce, o casal também foi preso na rodoviária da cidade.

Já no dia 30 de julho, Jefferson Lucas dos Santos foi autuado em posse de um quilo de pasta base de cocaína e 500 gramas de cocaína, uma balança de precisão e uma prensa hidráulica, no bairro Vila Três Marias. O homem foi autuado em flagrante pelo crime.

O suspeito identificado como Paulo Martins dos Santos, com passagens por tráfico de drogas e associação para o tráfico, era responsável pela venda dos entorpecentes. Já Antônio Emanuel Santos Pinto, com antecedentes por tráfico e roubo, era apontado como o responsável por preparar os ilícitos, distribuí-los e também cobrar os usuários. Ambos se encontram presos.