86% das cidades cearenses tiveram bancos atacados nesta década
PUBLICIDADE
Notícias


86% das cidades cearenses tiveram bancos atacados nesta década

Pedra Branca, Redenção e São Luís do Curu têm mais casos no Interior. Fortaleza lidera no Estado, com 155 casos desde 2010

18:51 | 10/12/2018
Nesta década, 158 municípios cearenses – dos 184 do Estado – já tiveram ao menos uma agência bancária atacada por criminosos. A Capital lidera como alvo principal das quadrilhas, registrando 155 ataques desde 2010. Maracanaú e Caucaia vêm em seguida, mas com números bem inferiores. Foram 16 e 14 casos, respectivamente, nos últimos oito anos. No Interior, Pedra Branca, Redenção e São Luís do Curu foram atacadas, em média, uma vez a cada 12 meses. 

[VIDEO1]

Os dados, fornecidos pelo Sindicato dos Bancários do Ceará (Seeb-CE), mostram que instituições financeiras do Ceará foram atacadas 687 vezes desde 2010. Os casos incluem assaltos, arrombamentos, saidinhas ou chegadinhas bancárias e tentativas de ataques às instituições ou veículos de valores. Considerando as variações anuais, contudo, há uma tendência recente de queda, conforme mostrou O POVO Online na última sexta-feira, 7. 

No Estado, a média chegou a um ataque a banco por semana em 2018. Valor é o menor desde 2011. Foram 49 casos registrados até agora em 2018. O número, ainda parcial, já que este é o início da segunda semana de dezembro, representa queda em relação a anos anteriores. 

[VIDEO2]

2018

Em Fortaleza, foram cinco ataques nos primeiros onze meses deste ano. Santa Quitéria foi três vezes alvo. A lista segue com 30 cidades com dois casos cada uma ao longo de 2018. Entre elas está Milagres, que na última sexta-feira, 7, ganhou projeção nacional após quadrilha tenta arrombar duas agências bancárias. A Polícia Militar, ciente da possibilidade da ação, tentou surpreender o bando. 14 pessoas morreram, entre assaltantes e seis reféns. 

[VIDEO3]

TAGS